a

Agronegócio

Aprosoja/MT estima perda de 4 milhões de toneladas na safra de milho

Conforme relatório do órgão, a safra deste ano será de aproximadamente 36 milhões de toneladas cereal

Publicados

Agronegócio

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT) informa que a safra de milho deve ter uma perda de aproximadamente 4 milhões de toneladas, o que vai significar uma perda irreversível para os produtores.

A estiagem prolongada já afetou mais de 10% da produção de todo Estado.

Conforme relatório da equipe técnica da Aprosoja/MT, a safra deste ano será de aproximadamente 36 milhões de toneladas de milho, que é abaixo do volume esperado em razão de um menor volume de chuvas. Algumas lavouras estão até 50 dias sem chuva significativa ou com um volume abaixo de 10 milímetros (mm).

“O produtor rural é o maior prejudicado com esses números, porque toda previsão da colheita mexe com o mercado, com o custo de produção e as questões contratuais. Não podemos prever as questões climáticas, por isso a safra só se confirma após o trabalho da colheita”, afirma Fernando Cadore, presidente da entidade.

Os dados divulgados pela Aprosoja/MT foram coletados por meio de questionário com os produtores associados de todo o Estado e que já confirmaram perdas irreversíveis principalmente nas regiões oeste e sul.

Leia Também:  Dois PMs são presos suspeitos de matar jovem e fraudar troca de tiros em Aragarças

“Nosso trabalho em campo abrangeu centenas de produtores associados que nortearam nosso questionário confirmando as estimativas negativas para esta safra devido à seca”, finaliza Cadore.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Indea suspende agrotóxico em MT

Publicados

em

Em cumprimento à determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Coordenadoria de Defesa Sanitária Vegetal do Indea de Mato grosso emitiu manifestação técnica orientando a suspensão imediata da comercialização, distribuição e importação de produtos agrotóxicos que contenham o ingrediente ativo carbendazim em sua composição, a partir de 22 de junho de 2022, no território mato-grossense.

A Anvisa determinou na terça-feira (21.06) a suspensão cautelar da importação, fabricação, comercialização e distribuição do ingrediente ativo carbendazim, e produtos técnicos que contenham esse ingrediente ativo em todo o território nacional, enquanto aguarda a conclusão da reavaliação toxicológica do carbendazim.

“A suspensão cautelar tem por objetivo evitar que os agrotóxicos à base do carbendazim continuem disponíveis no mercado até a conclusão da reclassificação toxicológica, bem como estudos quanto aos riscos que o produto pode representar à saúde humana”, afirma a coordenadora de Defesa Sanitária Vegetal, Silvana Amaral.

A medida cautelar não se aplica aos produtores rurais que já possuem esses produtos em sua posse. Porém, não devem ser efetuadas novas aquisições, pois a comercialização e distribuição estão suspensas.

Leia Também:  Acusado de crime sexual, vereador morto em colisão com carreta deixou carta alegando inocência

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA