Agronegócio

Em áudio, deputado revela negociata para PDT apoiar Euclides Ribeiro

Publicados

Agronegócio

Uma denúncia anônima que chegou ao  e que também teria sido apresentado na Justiça Eleitoral revela uma possível compra de apoio do PDT na eleição suplementar ao Senado pelo candidato Euclides Ribeiro (Avante). No áudio, o presidente estadual do PDT, deputado Allan Kardec, pede permissão aos dirigentes pedetistas para "fechar" o apoio e que, depois, "presencialmente" discutiria "estrutura partidária", já que Euclides teria "muita condição de nos ajudar".

 

"Aí na terça a gente reuniria a Executiva para falar como ficou a questão dos recursos financeiros desta, desta parceria. Tá bom gente. Obrigado", disse Kardec no áudio que o  obteve com exclusividade.

 

O parlamentar deixa a entender que houve um acordo financeiro entre ele o candidato e que isso poderia beneficiar a legenda. Kardec ainda chega a dizer que outros partidos têm fechado com Euclides Ribeiro, como forma de justificar a aliança.

 

"Tá fechado aqui com a Gisela Simona em Cuiabá. O Pros no Estado inteiro fechou com ele. O Max [Russi] bateu martelo na mesma hora, o PSB vai com ele aí em Várzea Grande, o Flávio Vargas vai com ele. E eu gostaria que vocês pudessem fazer essa avaliação e me dar autorização para fechar com ele", diz outro trecho do áudio.

 

Segundo Kardec, a indicação para o apoio partiu do vice-governador Otaviano Pivetta (PDT), logo após que ele anunciou a desistência de concorrer ao Senado.  O deputado lembra que Euclides é especialista Recuperações Judiciais das empresas de massa falida em Mato Grosso. "Ele fez Recuperação Judicial do Grupo do Pivetta, do Grupo do Zeca [Viana], do Grupo do Marino Franz. Então ele tem uma percepção sobre advocacia muito forte", justifica.

Leia Também:  SOJA E MILHO MT vai liderar produção por mais 10 anos

 

Críticas aos adversários

 

Kardec ainda segue, em seu áudio, afirmando que Euclides irá atacar os barões do agronegócio, principalmente o senador interino Carlos Fávaro.

 

"Inclusive o senador [Carlos] Fávaro que a gente vai…é…nós vamos vetar qualquer tipo de apoio a ele, porque conta da construção que foi feita em torno do nome do Otaviano. E agora ficaria horrível se a gente fosse lá pro Fávaro. Nilson Leitão não tem chance da gente seguir com ele por conta do PSDB. E aí ficar livre e ia ficar horrível né".

 

Questão ideológica

 

Allan Kardec segue sua tentativa de convencimento, aos demais pedestistas, dizendo que Euclides tem uma "afinação" com o presidenciável Ciro Gomes (PDT). "Ele quer propor também as recuperações dos CPFs. Justamente aquilo que o Ciro [Gomes] falou da campanha CPCiro", diz.

 

"Ele quer trazer o Ciro pra dentro do palanque dele, falando sobre a recuperação dos CPFs, vai ser o norte onde nós pedetistas vamos nos amarrar com ele ideologicamente ou em propostas né. Aí eu gostaria que vocês fizessem essa avalaição, avaliassem ele aí e me dessem esse retorno de avançar", completa.

 

Outro lado
Procurado pelo , o deputado Allan Kardec negou que tenha feito qualquer negociação financeira com Euclides Ribeiro, e que "dificilmente" teria dito para os correligionários sobre recursos financeiros, e do que chamou de "parceria".
Porém, o deputado alega que Euclides Ribeiro precisará de recursos financeiros para poder realizar campanha no Estado.

 

E que o apoio financeiro que será negociado com o PDT será dentro da lei e através de doações e materiais de campanha. "É o que todo mundo faz", disse. Kardec também afirmou que as negociações com Euclides se deu "em defesa do legado" do PDT e dentro da "legalidade".

Leia Também:  GIGANTES DO AGRO – Quem é o “Rei dos hectares” no Brasil? Conheça nossos 3 maiores produtores agrícolas

 

Depois, resolveu se pronunciar por meio de nota, disse que "jamais faria qualquer acordo que não fosse sobre a égide das regras eleitorais, tanto é que fizemos a Convenção Estadual do PDT de forma virtual e totalmente gravada onde foi aberto o debate a todos os dirigentes"

 

"E ainda, o PDT está na chapa ocupando a Segunda Suplência, estamos crescendo e começando a incomodar e o jogo sujo começou pra tentar nos intimidar, pois falamos claramente que vamos combater o capital especulativo que explora nosso povo".

 

Já o candidato ao Senado Euclides Ribeiro negou qualquer acordo financeiro e que todo apoio que conquistou ocorreu dentro de ideias e projeto. "Nunca existiu isso. Defendo e faço a nova política", afirmou. "Somos contra qualquer tipo de negociação financeira, e vamos combater isso nas eleições", finalizou.

Procurado, o deputado e presidente do PSB em Mato Grosso, Max Russi, negou qualquer conversa com o postulante ao Senado sobre recursos e, que, o acordo se deu por conta da  primeira suplência, que ficou com o partido. "O apoio só foi fechado porque ele foi o único que nos ofereceu a primeira suplência. Nós do PSB estamos com ele por isso".

Já a candidata à Prefeitura em Cuiabá, Gisela Simona, lembrou que as negociações com Euclides e o Pros duraram mais de um mês e que nunca tratou de apoio financeiro para a sua campanha. "Desconheço isso. O que houve foi diálogo e debate de propostas. Só defendi apoiá-lo porque muito do que ele defende, são propostas que apresentei em março, quando pensei em disputar o Senado", disse.

 

Ouça áudio


COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Governo faz chamamento público para fomento da bacia leiteira em Mato Grosso

Associações e cooperativas poderão se inscrever; sessão ocorre no dia 21 de fevereiro

Publicados

em

O governador Mauro Mendes e o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Silvano Amaral, anunciaram a publicação de um edital de chamamento público para fomentar a bacia leiteira em Mato Grosso, com distribuição de novilhas, embriões e sêmen sexados. O investimento será na ordem de R$ 17,9 milhões.

O documento foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (20.01). Poderão participar associações e cooperativas da cadeia produtiva do leite no estado.

“Junto com essas cooperativas e associações, vamos distribuir mil novilhas prenhas, da raça Girolando, de alta qualidade, e com isso vamos dar uma grande contribuição para a melhoria da qualidade da produção de leite em Mato Grosso. E além disso, vamos entregar também 2 mil embriões sexados e 20 mil sêmen, também sexado”, relatou o governador.

O secretário Silvano Amaral explicou que essa é mais uma ação do programa Mais MT para incentivar e melhorar as diversas cadeias produtivas no estado, especialmente das famílias que vivem da pequena agricultura e pecuária.

“As associações e cooperativas têm até o dia 21 de fevereiro para apresentar as suas propostas na Secretaria”, disse.

Leia Também:  GIGANTES DO AGRO – Quem é o “Rei dos hectares” no Brasil? Conheça nossos 3 maiores produtores agrícolas

O edital

Os interessados em participar do chamamento deverão ter condições financeiras para aportar uma contrapartida de 100% dos investimentos feitos pelo Governo do Estado.

A abertura da sessão pública ocorrerá no dia 21 de fevereiro, às 9h, na sala de reunião principal da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SEAF).

O edital completo pode ser consultado no site www.agriculturafamiliar.mt.gov.br, bem como na sede da SEAF, na Superintendência da Agricultura Familiar, no período das 08h30 às 17h horas, ou solicitado pelo e-mail: [email protected]/[email protected]

Todas as publicações referentes ao chamamento público serão divulgadas no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso: https://www.iomat.mt.gov.br/

Eventuais dúvidas, esclarecimentos ou impugnações podem ser tratadas nos e-mails [email protected]/[email protected] ou pelo telefone (65) 3613- 6224.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA