Agronegócio

Frio de 3ºC deixa plantação de algodão coberta de gelo em MT e gerente de fazenda cita prejuízos

Geada prejudicou a plantação de algodão. Segundo morador, essa é a primeira vez que a região é atingida por uma onda de frio tão intenso.

Publicados

Agronegócio

Uma lavoura de algodão em uma fazenda localizada em Jaciara, a 148 km de Cuiabá, amanheceu coberta de gelo nesta quinta-feira (1º), depois que os termômetros chegaram a registrar 3°C.

De acordo com o gerente da fazenda, Luis Antônio Huber, ele e outros trabalhadores chegaram na fazenda de manhã para a aplicação de defensivos na lavoura e viram a plantação de algodão coberta de cristais de gelo.

Termômetro no painel do carro marca 3ºC — Foto: Arquivo pessoal

Termômetro no painel do carro marca 3ºC — Foto: Arquivo pessoal

Ele contou que em 22 anos nunca tinha visto acontecer isso na fazenda e nem na região.

“Nunca tinha acontecido isso, que eu saiba nesta região, e eu já moro aqui há 22 anos”, contou.

Jaciara registrou 3°C na madrugada desta quintafeira — Foto: Arquivo Pessoal/ Luis Antonio Huber

Jaciara registrou 3°C na madrugada desta quintafeira — Foto: Arquivo Pessoal/ Luis Antonio Huber

No início da tarde, o sol apareceu e a temperatura subiu para até 18°C. Com a geada, parte da plantação morreu, mas ele ainda não sabe mensurar o prejuízo.

Geada é a formação de uma camada de cristais de gelo sobre plantas ou sobre outras superfícies, como vidros de janelas, devido à queda de temperatura.

Leia Também:  TCU dá aval para renovação da Malha Paulista e garante expansão de ferrovia em MT

Esse fenômeno pode queimar as folhas e os caules destruindo plantações inteiras. Elas ficam ressecadas e morrem.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Silo explode com toneladas de milho e causa prejuízo milionário em MT

Acidente não deixou feridos

Publicados

em

O desabamento de um silo que guardava várias toneladas de milho causou um prejuízo milionário e também gerou susto e preocupação no município de Marcelândia (710 km de Cuiabá). O fato foi registrado na manhã deste sábado (17) e não houve feridos

Valor estimado na somatória do milho e da estrutura que se rompeu chega aos R$ 20 milhões. Contudo, o maior prejuízo ficará mesmo por conta da estrutura metálica, pois parte do milho que ficou espalhada será recuperada.

O silo estava instalado numa propriedade particular da empresa Armazéns Fistarol, nas proximidades da rodovia estadual MT-320 e armazenava a produção de vários agricultores que atuam na região de Marcelândia.

Segundo informações preliminares, algumas pessoas estavam nas proximidades do silo, mas nenhuma delas foi atingida pela estrutura metálica e nem pela carga de milho que estava armazenada.

A empresa dona do silo atua na compra e venda de cereais, venda de insumos, sementes, assistência técnica agropecuária, veterinária e transportes em geral. Com o estouro do galpão metálico, o local passará por perícia para apontar a causa do desabamento.

Leia Também:  São Félix do Araguaia divulga cronograma de vacinação contra Covid – 19 na zona rural

Preliminarmente, uma das suspeitas iniciais é de que os responsáveis por armazenar o milho encheram demais o silo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA