Cidades

Nova empresa assume limpeza de Barra do Garças e prefeitura economiza mais de 10% em novo contrato

Publicados

Cidades

A empresa Master Clean Ambiental, que presta serviço em diversas cidades do nordeste, assumiu nesta terça-feira (1/6) a limpeza pública de Barra do Garças, no leste de Mato Grosso. Com esse novo contrato, o município terá uma economia de 10 a 15% com relação ao contrato antigo que era de 1.050.000,00 e agora será de 950.000,00 por mês.

Com essa nova firma, ao final de um ano, será possível fazer uma economia de um milhão de reais no cofre da prefeitura, cujo dinheiro pode ser destinado para mais ações na saúde contra a Covid.

A nova empresa está absorvendo a maioria dos trabalhadores da firma antiga. Vinte e cinco trabalhadores já foram recontratados e estão com o uniforme vermelhinho da nova empresa já fazendo a coleta do lixo, explica o secretário de Urbanismo, Rodrigo Ragiotto, numa entrevista ao site Araguaia Notícia. Só que a troca da empresa através de licitação não foi tão fácil assim e no último dia de serviço da firma anterior deixou a coleta de lixo pela metade prejudicando alguns bairros de Barra do Garças.

Leia Também:  Apesar de manterem "aposentadoria", ex-deputados pagarão custas de processo

“Nós vimos essa situação e pedimos que a nova empresa se desdobre nesta terça-feira para limpar a cidade”, frisou o secretário. Até o presente momento já foram contratadas as pessoas que fazem varrição, coleta de lixo, roçagem, limpeza de meio e calçadas, jardins e praças.

O encarregado da empresa, Breno, que atuava na anterior, foi mantido na função pelo argumento de que conhece muito bem a cidade. O serviço de irrigação das praças está mantido pois é executado diretamente por funcionários da prefeitura cujo trabalho é primordial para manter Barra do Garças como uma das cidades mais bonitas de Mato Grosso na parte de jardinagem.

Sobre os demais funcionários, já que a empresa que saiu tinha 48, Ragiotto disse que o restante deve ser absorvido até o final de semana. “A nova firma promete contratar até mais pessoas e tem compromisso com a prefeitura de arrumar 50 containers para colocar em pontos estratégicos da cidade como Porto do Baé, porta do Banco do Brasil, perto do terminal de coletivos para agilizar o serviço de coleta”, comentou Ragiotto.

Leia Também:  Mato Grosso recebe 96.860 doses de vacina contra a Covid-19 nesta quarta-feira (26)

“Nós pedimos um pouco mais de paciente da população porque é uma transição de um serviço grande e existe sempre aquela dificuldade na mudança, mas logo estaremos com o serviço de coleta 100% em toda a cidade”, destacou Ragiotto.

A Clean Master, como foi dito, presta serviço no nordeste brasileiro, e promete implantar uma nova metodologia de trabalho em Barra do Garças. Segundo Ragiotto, na reta final do contrato da limpeza, firma que saiu chegou a oferecer um desconto de 25%, todavia essa oferta só foi feita nessa última semana. “Se tivessem feita essa proposta lá em janeiro seria interessante e o município teria pelo menos um milhão de reais em caixa nessa luta contra a Covid”, finalizou Ragiotto.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Marcelo Aquino se reúne com lideranças indígenas para discutir projeto em aldeias

Prefeito de General Carneiro definiu detalhes do projeto de roça mecanizada nas aldeias do município nesta sexta-feira (11).

Publicados

em

O prefeito de General Carneiro, Marcelo Aquino (PL), se reuniu com lideranças indígenas da Terra Indígena Sangradouro, nesta sexta-feira (11), para discutir e definir detalhes sobre o projeto de roça mecanizada nas aldeias.

O projeto de subsistência alimentar em aldeias que consiste no plantio e colheita de arroz, feijão e milho foi apresentado a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) ainda no início de maio durante uma viagem de Aquino à Brasília. Serão 60 hectares para o povo Xavante, em Sangradouro, e 50 hectares para os Bororo, na aldeia Meruri. Todos os alimentos produzidos serão devolvidos às aldeias, sem fins lucrativos.

Além do termo de cooperação com a FUNAI, na próxima semana durante uma audiência será feita uma parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf-MT) e com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB) para a definição do cronograma e execução financeira do projeto.

A primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, foi convidada pelo gestor para ser a madrinha do projeto devido ao trabalho de assistência social que ela tem realizado voltado as comunidades indígenas do estado.

Leia Também:  Governo do Estado assina contrato para implantar radiocomunicação digital em 50 municípios

A expectativa é iniciar o plantio em novembro deste ano.

Veja mais fotos abaixo:
image
image
image
image

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA