Cidades

Paratletas são constrangidos na Câmara de Barra do Garças

A situação causou completo embaraço nos presentes e nos vereadores que ali estavam.

Publicados

Cidades

A Lei nº 10.098 foi criada para estabelecer normais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade para portadores de deficiência e pessoas com mobilidade reduzida, mas, a Câmara Legislativa de Barra Garças parece não dar importância a esse grupo de eleitores. No dia de ontem (11), um evento organizado pela Associação Mato-grossense de Jiu-Jitsu Paradesportivo com os paratletas da categoria, algumas pessoas foram constrangidas. Tiveram que ser carregadas pelas escadas até o plenário no andar superior, porque o único elevador do prédio não funciona.

A situação causou completo embaraço nos presentes e nos vereadores que ali estavam. Você pode até se perguntar “só não funcionou nesse dia?”. A reposta é não. Já há algum tempo o elevador está parado. O presidente Pedro Filho (PSD) em seu pedido desculpas alegou que a Casa de Leis já tentou por inúmeras vezes, por meio de licitação, solicitar a manutenção do elevador. Pedro Filho relatou que única empresa postulante, informou que não realiza o serviço por dois motivos: o primeiro, é que o equipamento é considerado ultrapassado/antigo; o segundo, é que o elevador de ser da própria empresa (alugado), para que recebe a manutenção.

Leia Também:  Imagem da cheia do Rio Tapirapé impressiona

Enquanto isso a acessibilidade que espere. O presidente disse ainda que irá até o Ministério Público para resolver a situação e claro será mais um processo para Justiça resolver. Essa a burocracia administrativa faz com que a “Casa do Povo” não seja para todos. É um direito que está sendo privado e deve ser resolvido o quanto antes. Esses paratletas que estiveram na Câmara de Vereadores irão participar do Campeonato Internacional de Jiu-Jitsu Paradesportivo da AJP Tour, em maio de 2022, na cidade. E como 2021 já está terminando, é bem provável que no ano quem o aparelho esteja funcionando, né.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Estado construirá mais de 20 mil casas para carentes em MT

Publicados

em

Idealizado pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, o programa SER Família Habitação foi aprovado em segunda votação pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) na última semana. O Projeto de Lei 962/2021, que prevê a implementação do programa, deve ser sancionado pelo governador Mauro Mendes nos próximos dias.

“Fiquei muito feliz com a aprovação! Agradeço aos deputados que contribuíram para que saísse o Projeto de Lei. Através do SER Família Habitação, muitas famílias vulneráveis de MT terão direito à moradia. Infelizmente ainda temos muitas famílias mato-grossenses que não têm um lar, e a intenção desse programa é dar qualidade de vida para a população mais carente de Mato Grosso”, afirmou Virginia Mendes.

“Precisamos atender a população que sonha com a casa própria, que sonha em ter condições para cuidar da sua família. O Governo terá o apoio da Assembleia Legislativa para concretizar o sonho dessas famílias e dar tranquilidade a muitos mato-grossenses”, completou o presidente da ALMT, deputado Max Russi.

O “Ser Família Habitação” será executado pela MT Participações e Projetos (MT PAR), juntamente com a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc). A MT PAR também poderá desenvolver novos programas, ações e modalidades de sistemas construtivos, podendo atender ainda demandas rurais diretamente ou por meio de parcerias com o setor privado.

Leia Também:  Acidente entre caminhonete e carreta deixa dois mortos na BR 158 em Vila Rica

Conforme o Projeto de Lei, a gestão estadual está autorizada a implementar ações para alocar recursos que serão utilizados na construção de 20 mil unidades habitacionais em Mato Grosso. Ainda de acordo com o PL, os subsídios previstos serão estabelecidos por meio de decreto estadual, com base na renda familiar bruta, podendo ser priorizadas pessoas com deficiência, idosos, mulheres vítimas de violência, além e servidores ativos e aposentados.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA