Educação

Governo construiu 16 novas escolas estaduais e reformou outras 18 em Mato Grosso

Somente em obras de reformas, manutenção, mobiliário e construção de novas escolas estaduais, em 2021, foram aplicados R$ 469 milhões

Publicados

Educação

Nos últimos três anos o Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), construiu 16 novas escolas e reformou outras 18 da rede estadual de ensino. Entre elas, 8 escolas militares que foram implantadas nos municípios de Barra do Garças, Cáceres, Sinop, Tangará da Serra, Várzea Grande, Vila Rica e Rondonópolis. Também foram construídas e entregues 15 quadras poliesportivas.

Os investimentos são de R$110.053.909,67 com recursos do programa Mais MT. Para 2022, já estão em processo de licitação a construção nove escolas e outras oito se encontram em execução de obras. No caso de reforma, estão em licitação nove e em execução de obra outras três escolas. A climatização também deve ser feita em 106 escolas este ano.

Além disso, com a assinatura de 80 convênios firmados pelo governador Mauro Mendes, o secretário de Educação, Alan Porto, e as prefeituras, no mês de dezembro, escolas estaduais de 48 municípios de várias regiões de Mato Grosso garantirão o investimento de R$ 251 milhões para a realização de obras de manutenção e construção de novas unidades.

Os recursos também vão auxiliar na construção de quadras poliesportivas e adequação de banheiros.

“Continuamos firmes na condução desse novo jeito de fazer educação em Mato Grosso e muitas mudanças estão acontecendo – as escolas estão com uma estrutura nova, de qualidade e se tornando cada vez mais atrativas para os nossos professores e estudantes”, pontuou o secretário estadual de Educação, Alan Porto.

Leia Também:  Presidente do Sintep diz que não é a Justiça que determina retorno das aulas

“Para o nosso município está prevista a construção de uma escola nova com 16 salas para atender a demanda do Residencial Universitário I e II, que tem cerca de 800 famílias. Mais de mil crianças serão beneficiadas por essa escola referência e que até hoje não tínhamos em Cáceres uma neste modelo. Estamos muito felizes e considero um presente, pois sabemos que a educação é uma das prioridades do nosso governo”, destacou a prefeita do município, Eliene Liberato, durante assinatura dos convênios, no Palácio Paiaguás.

Entre as escolas reformadas e construídas pela atual gestão estão a Escola Estadual Mário de Castro, no bairro Pedra 90, em Cuiabá (construção), Escola Estadual Bromildo Lawisch, em Itanhangá (ampliação),  Escola Estadual Professora Arlete Maria da Silva (construção), Escola Estadual Hermelinda de Figueiredo, em Cuiabá (reforma e construção de refeitório), Escola Estadual Marechal Dutra, em Rondonópolis (reforma e ampliação), Escola Estadual Militar Tiradentes CB PM Vanilson Silva Carvalho, em Barra do Garças (construção), Escola Estadual Militar Tiradentes SD PM Antônio Eustáquio de Paula, em Vila Rica (construção), entre outras.

O governando Mauro Mendes e o secretário Alan Porto observam atentamente a explicação dos alunos.
Créditos: David Borges Seduc MT
Escolas Militares

Para 2022, vão entrar em funcionamento escolas militares em Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Agua Boa e Cuiabá. Estão em processo de migração para escola militar as escolas estaduais dos municípios de Juína, Rondonópolis, Diamantino, Peixoto de Azevedo.

Leia Também:  IBGE aponta MT com a pior taxa de jovens cursando ensino superior do Centro-Oeste

Infraestrutura Escolar

Conforme levantamento da Secretaria Adjunta de Gestão Educacional (Sage), somente em obras de reformas, manutenção, mobiliário e construção de novas escolas estaduais, em 2021, o Governo de Mato Grosso investiu R$ 469 milhões. Este número representa uma diferença e aumento de mais de R$ 300 milhões em relação ao ano de 2011 quando o número de investimentos foi de R$ 115,28 milhões, ou seja, um dos maiores investimentos realizados nos últimos 10 anos em infraestrutura escolar.

O prédio da A EE Arlete Maria da Silva, em Várzea Grande, foi transformado em uma nova escola.
Créditos: David Borges Seduc MT

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Educação

Secretaria Estadual de Educação divulga o resultado final do processo seletivo

A lista com o resultado está dividida pelos polos das Diretorias Regionais de Educação (DREs)

Publicados

em

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) divulgou nesta quinta-feira (20.01) o resultado final do Processo Seletivo Simplificado (PSS) para contratação temporária de profissionais em várias áreas de atuação. O resultado e outras informações sobre o processo seletivo estão disponíveis no site do Instituto Selecon.

A lista com o resultado está dividida pelos polos das Diretorias Regionais de Educação (DREs) de Alta Floresta, Barra do Garças, Confresa, Cuiabá, Cáceres, Diamantino, Juara, Juína, Matupá, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Rondonópolis, Sinop, São Félix do Araguaia e Tangará da Serra.

A próxima etapa do processo seletivo será a homologação por parte da Seduc. Após a homologação, a Seduc fará o contato com os candidatos para o agendamento das reuniões online, na qual será mostrado as vagas existes por polo e se é do interesse do candidato. Esses contatos serão por meio de dados inseridos na ficha de inscrição do candidato (e-mail ou por telefone). O contato para agendamento está previsto para o dia 25 de janeiro.

No portal do Instituto Selecon também foi divulgada a resposta ao recurso contra o resultado preliminar do seletivo. Por isso, é importante participar do agendamento online.

Leia Também:  Premiação é entregue às escolas de Barra do Garças que participaram do projeto Escola Amiga do Meio Ambiente

Os profissionais admitidos irão desempenhar funções em carga horária de 30 horas semanais e contarão com salários de R$ 1.422,39 a R$ 4.436,54 ao mês. Os contratos serão efetuados a partir de fevereiro.

Mais de 40 mil profissionais da educação se inscreveram no processo seletivo. A prova foi realizada em dezembro de 2021.

O objetivo do processo seletivo é a escolha por ordem de classificação de professor, técnico administrativo educacional (TAE) e apoio administrativo educacional (AEE) para contratação temporária em demandas que não são caracterizadas como vagas de concurso, tais como aulas residuais e licença médica, para substituir servidores efetivos que, anualmente, são designados para funções como diretor, coordenador, secretário, assessor pedagógico na rede escolar.

Confira aqui o resultado final do teste seletivo por polo.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA