a

Educação

Mais da metade dos brasileiros desaprova a condução da educação pelo governo Bolsonaro

Pesquisa revela ainda que a maioria considera importante o tema nas eleições e que priorizá-lo é fundamental para reverter quadros de desemprego e violência

Publicados

Educação

Mais da metade da população brasileira desaprova a forma como o governo Bolsonaro vem conduzindo a educação pública no País. 40% se dizem insatisfeitos e 18% muito insatisfeitos, um total de 58%, como mostra pesquisa realizada pela Conectar Pesquisas e Inteligência em parceria com a ONG Todos pela Educação.

A percepção é um pouco melhor em relação às gestões estaduais: 37% se disseram satisfeitos ou muito satisfeitos com a condução; já a reprovação soma 54% – 40% que se dizem insatisfeitos e 14% muito insatisfeitos.

A maioria dos respondentes (63%) também percebe um maior número de crianças e adolescentes fora da escola desde março de 2020, quando foi iniciada a suspensão das aulas presenciais. Dado o descontrole da pandemia e a falta de estrutura sanitária em grande parte das redes, o Brasil ficou um total de 178 dias com escolas totalmente fechadas, o que impactou diretamente o retorno dos estudantes.

Há uma percepção majoritária de que o ensino remoto não substitui o presencial (71%), de que as escolas públicas foram as mais afetadas pelo fechamento do que as escolas particulares (82%) e uma discordância sobre o entendimento de que o ensino remoto foi capaz de melhorar o aprendizado dos estudantes, 61% não concordam com a questão.

Leia Também:  MPE recomenda que Estado mantenha a gestão do ensino fundamental

Quando questionados sobre a importância do tema educação nas eleições, 59% disseram ser muito importante avaliar as propostas do candidato na área ao votar, 15% disseram ser pouco importante e para 17% a questão não muda a decisão do voto.

Os participantes também entendem que se a educação fosse prioridade no País haveria impacto direto na redução do desemprego (49%), na violência (40%), na melhoria da renda (33%) e na redução da corrupção (28%).

O levantamento ouviu por telefone 3.860 pessoas com 16 anos ou mais entre os dias 7 e 24 de fevereiro de 2022.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Educação

IFMT firma parceria com MEC e Seduc e abre inscrições para cursos de qualificação em 4 municípios do Araguaia

Publicados

em

O Instituto Federal de Mato Grosso, por meio de parceria com SETEC-MEC e SEDUC-MT, abre inscrições para Cursos de Formação Inicial e Continuada para os Municípios de Canarana-MT, em Água Boa-MT, Nova Nazaré-MT, Querência-MT e Paranatinga-MT, são Cursos nas áreas de Agrárias, Gestão e Negócios e Linguagem.

São 700 vagas distribuídas nas 5 cidades.

Os Cursos fazem parte de um Projeto Piloto que tem como objetivos, o fomento do Itinerário Formativo ept na rede pública de ensino e atender os estudantes das redes públicas de ensino a se aproximarem do mundo do trabalho.

A oferta é financiada por meio de uma ação conjunta entre o IFMT, SETEC-MEC e FNDE.
Entre os benefícios para os estudantes estão, uniforme escolar, material de apoio escolar, livro técnico e bolsa de apoio a permanência.
As principais ações dos cursos são: a metodologia voltada às práticas profissionais, a parceria com as escolas públicas, a execução do curso obedecendo o planejamento pedagógico da escola e a concomitância com o tempo escola do estudante.

As inscrições são gratuitas, estarão abertas até o próximo dia 19 de junho de 2022 e estão disponíveis para os 5 polos por meio do site: canarana.ifmt.edu.br

Leia Também:  Com vacinação dos professores, Estado confirma retorno das aulas em agosto

São condições para inscrição:
Ser aluno matriculado na rede pública de ensino e estar cursando a partir do 9⁰ ano do ensino fundamental.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA