a

Entretenimento

Pílula para soltar pum com cheiro de rosas já é comercializada

Publicados

Entretenimento

Você já pode soltar gases com aromas agradáveis. As pílulas que prometem dar cheiro de rosas, chocolate e violeta às flatulências já estão sendo comercializados no site PilulePet.

O invento é do artista francês Christopher Poincheval que, em parceria com jornalistas, criou a pílula com o objetivo de dar mais tranquilidade e liberdade a quem precisa soltar um pum.

Os ingredientes usados no produto são naturais, como a erva doce e o mirtilo, que além de facilitar a digestão, também diminuem a formação de gases.

Cada vidro com 60 pílulas custa 9,99 euros (cerca de R$ 31) . O comprador também pode escolher qual o aroma deseja disparar quando soltar um pum, e também há opções especial para deixar os gases caninos perfumados.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Música da Thamy Azambuja de São Félix do Araguaia é escolhida para a campanha “Agosto Dourado” do Estado de Mato Grosso: VEJA VÍDEO
Propaganda

Entretenimento

Na Justiça, esposa flagrada pede que ex-morador de rua pare de falar dela: “Não vou mais me calar”

Sandra Fernandes disse em entrevista que não traiu o marido, teve um surto psicótico

Publicados

em

Sandra Mara Fernandes, a mulher flagrada fazendo sexo com o morador de rua Givaldo Alves em Planaltina, deu sua primeira entrevista nesta quinta-feira ao SBT Brasília e disse que entrou na Justiça para impedir que o ex-mendigo pare de falar dela.

Ele me expôs e eu não aceito mais que ele abra a boca pra falar de mim, eu não aceito que ele acabe com a minha moral e eu tenho o direito de ser preservada. Eu não vou mais me calar”, disse.

Ela voltou a dizer que foi diagnosticada com transtorno afetivo bipolar e que no dia teve um surto psicótico e pensou que o mendigo fosse seu marido, o personal trainer Eduardo Alves. “Eu não trai o meu marido, eu não escolhi passar por um surto”, afirmou.

Sandra aproveitou para também tomar a defesa do marido, que acabou exposto nas redes sociais. Não acreditei que taxaram meu marido como corno nessa situação, que não entenderam o lado dele e por que ele me defendeu tanto, que seria mais fácil pra ele me abandonar. Que mundo é esse que a gente vive em que abandonar a esposa doente, comprovadamente, é mais fácil? Por que não aceitam que foi uma doença?, disse.

Leia Também:  Descoberta em shopping, modelo brilha nos EUA, Grécia e Dubai

Por fim, Sandra disse que o dias que passou internada na ala psiquiátrica foram os piores dias de sua vida, “Eu não queria ver o que estavam falando sobre mim. Doeu muito, eu perdi noites de sono, mesmo tomando remédio. Antes de a Sandra ser aquela mulher que teve relação com o morador de rua, eu sou mãe, eu sou esposa, eu sou um ser humano que merece respeito.”

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA