Especiais

Jovem tem perna amputada após tiro durante abordagem da PM em Cuiabá: “Acabaram com minha vida”

Publicados

Especiais

Trabalhador desde os 18 anos de idade e sem passagens criminais, Adriano Ferreira da Silva, atualmente com 22, não conseguirá realizar seu sonho de se tornar caminhoneiro. Isso porque em agosto desse ano uma abordagem do Grupo Raio da Polícia Militar, ocorrida no bairro Jardim Liberdade, em Cuiabá, resultou na amputação da sua perna direita. “Acabaram com minha vida”, lamenta o jovem ao Olhar Direto.

Desde o dia 20, a vida do jovem nunca mais foi a mesma. Naquela sexta-feira, Adriano planejou uma ‘resenha’ com quatro amigos de infância que não se reuniam há algum tempo. O grupo se encontrou em uma casa para beber, mas em dado momento da noite, Adriano saiu no portão do imóvel, quando uma equipe de motopatrulhamento da PM parou no imóvel ao lado.

Adriano saiu para ver o que se tratava e um militar pediu que ele saísse da casa com as mãos na cabeça. O agente perguntou se havia mais pessoas na casa e pediu que todos saíssem.

O policial também pediu que um dos rapazes desbloqueasse o celular para que ele pudesse vasculhar, e assim o fez. Porém, o aparelho teria travado e por causa disso, o policial teria dado um tapa no rosto do amigo de Adriano.

Adriano teria falado que ele não poderia fazer aquilo com o grupo, pois todos que estavam ali eram trabalhadores. Foi quando o agente teria partido para cima de Adriano e dado um tapa no rosto dele.

Para se proteger, Adriano empurrou o PM e saiu de perto do agente. Ao sair andando, o PM efetuou dois tiros para cima e um na perna dele.

Leia Também:  Torixoréu: juíza determina retirada de matéria atacando candidato; Thiago alega perseguição política

O tiro efetuado pelo PM atingiu uma artéria de Adriano. Foram realizados alguns procedimentos para tentar salvar o membro, mas não adiantou. A perna começou a necrosar e para que sobrevivesse, ela teve que ser amputada.

Policiais afirmam que foram atacados e agredidos

No boletim de ocorrência registrado pela PM consta que o grupo teria sido abordado após denúncia de que no local estaria acontecendo tráfico e uso de drogas. O relato diz também que eles estavam com os ânimos alterados e sinais visíveis de que estavam sob efeito de drogas.

Durante abordagem aos rapazes, nada de ilícito teria sido encontrado e os policiais teriam pedido que eles permanecessem no local, enquanto faziam varredura no imóvel. Na ocasião, teriam encontrado um cigarro de maconha e algumas porções.

A PM afirma que questionou de quem seria a droga, quando teria sido atacada pelo grupo de amigos com socos. Os agentes acrescentam ainda que teriam utilizados de meios não letais para conter os rapazes, como gás de efeito moral. Mas que não teria sido suficiente, pois Adriano teria derrubado o soldado Trindade e o agredido com chutes. Diante disso, ele teria dado um tiro na panturrilha do jovem. Os demais amigos teriam foragido.

Informações divergem

Conforme Adriano, várias informações que constam no boletim de ocorrência não são verdadeiras como, por exemplo, de que havia droga no local, de que eles partiram para cima dos agentes e de que usaram a bomba de efeito moral.

Com emprego de carteira assinada desde 2018, o trabalhador agora vive com medo, pois os policiais do Grupo Raio têm ido até a casa de sua irmã para perguntar o endereço dele. Este, inclusive, é o motivo que ele decidiu não mostrar o rosto nas fotos.

Leia Também:  Pesquisas revelam novas descobertas de dinossauros no município de Chapada dos Guimarães

Sonho interrompido

Afastado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Adriano atuava em uma empresa como lavador de ônibus e estava juntando dinheiro para fazer Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Este seria um passo importante para ele que sonhava em ser caminhoneiro.

“Eu não faço nada de errado, eu trabalho, para ele chegar abordando e dando tiro na gente…”, lamenta. “É uma situação chata, angustiante, não queria estar passando por essa situação. Eu nunca procurei nada de errado para estar passando por isso. Nunca fiz nada de errado”.

Adriano ainda sonha em voltar trabalhar, enquanto aguarda pela perícia que fará uma avaliação sobre suas condições físicas.

A advogada da família na parte indenizatória, Luana Fátima Zapello, irá lutar pelo direito diante da abordagem e abuso de poder dos policiais.

“Mesmo após estar caído no chão, ele continua algemado. Veja o estado que ele estava que não tinha como ele correr, não precisava nem de algema, ele não resistiu. No momento que ele virou de costas, foi atingido por um tiro na perna. Infelizmente para ele não vir a óbito, teve que ser amputada a perna dele.

Outro lado

Procurada pela reportagem na sexta-feira (22), a assessoria de imprensa da PM ficou de se manifestar na segunda-feira (25).

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Especiais

Parceria firmada entre Prefeitura e judiciário resulta em benefícios para população de Santa Terezinha através do “Araguaia-Xingu

O projeto “Expedição Araguaia-Xingu” desenvolvido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso, através do Juizado volante ambiental (JUVAM), em parceria com a Prefeitura de Santa Terezinha, realizado entre os dias 24 e 25/11 naquele município, reforçou parceria firmada entre o município e o poder judiciário, as ações conjuntas resultaram em benefícios para a população local.

Publicados

em

 Durante o período em que foram realizadas as ações ambientais e de entretenimento realizadas em Santa Terezinha, através da expedição Araguaia-Xingu, foram distribuídas para a população centenas de mudas de Ipês de todas as cores, as árvores em breve trará um novo brilho de cores e belezas para a cidade, além de ser um belo exemplo de conservação para a população de Santa Terezinha e gerações futuras.

Para se ter uma ideia, uma das chácaras localizada próximo ao perímetro urbano da cidade (Paraíso Tropical) foi ornamentada por Ipês de todas as cores. O pescador Sandoval Torres Martins, 58, conta que recebeu as primeiras mudas do Ipê em 2019 durante a 1ª Expedição Araguaia-Xingu, mas que nesta 3ª Edição ele mesmo as buscou através do Juvam e pegou novas mudas.

“Todo ano eu participo do evento e busco ipês. Meu sonho é ter toda essa entrada com árvores de 3 metros de altura e com as copas unidas, fazendo um belo sombreamento”, revela Sandoval, que é um defensor da preservação ambiental e do reflorestamento das áreas. “Quero servir de exemplo para os mais novos de como conviver em harmonia com o ambiente”, completa.

O juiz coordenador estadual do Justiça Comunitária, José Antônio Bezerra Filho, e o 3º sargento PM, Joilton de Figueiredo Campos, que atua no Juvam, foram conferir o plantio, hoje as árvores estão com cerca de 1,60 metro de altura e bem desenvolvidas.

“É muito gratificante ver o resultado do nosso trabalho dando frutos, o exemplo é o senhor Sandoval que vive da terra e dá exemplo de cuidar da natureza, quem sai ganhando somos todos nós, com o meio ambiente preservado e transformado mudanças na vida da população atendida pelo projeto e das futuras gerações”. Completou o magistrado.

ATENDIMENTO A POPULAÇÃO SUPERA EXPECTATIVAS

Durante os dois dias de atendimento à população de Santa Terezinha foram atendidos moradores da zona urbana e perímetro urbano com vários serviços, entre eles, de Justiça, cidadania, educação e saúde.

Para os dois dias de atividades sociais e ambientais em Santa Terezinha, o prefeito Thiago Castellan e sua esposa, a primeira-dama Ana Raquel Correia Ribeiro, atuaram na mobilização de todas as secretarias municipais e suas respectivas equipes de trabalho, que atuaram na mobilização, estrutura e organização do evento, ocasião em que foram servidos suculentos almoços para todos os participantes.

Leia Também:  Em dia Internacional da Mulher NPJ da Faculdade Cathedral concede orientações jurídicas para população carente


ENTREGA DE CESTAS BÁSICAS PARA FAMÍLIAS CARENTES

Durante as atividades também foram distribuídas cesta básicas para famílias carentes, kit de higiene pessoal e de limpeza, cobertores, confecção de RG, exames de vistas, doação de lentes e armações de óculos, doação de medicamentos, cursos de cabeleireiros, serviços de mediação e conciliação judicial, montagem de processos para pescadores ribeirinhos retirar ou revalidar suas carteiras de pescadores através da Marinha do Brasil, além da transferência de propriedades da embarcação.

A expedição e a Prefeitura também promoveram a distribuição de mudas de árvores frutíferas do lado da Creche Municipal de Santa Terezinha, onde foi realizado o evento.

Um caminhão da saúde do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), ficou estacionado durante os dois dias no local com consultórios médico e odontológico atendendo a população local.

Palestras sobre a saúde do homem, da mulher e do coração também foram ministradas no local, além da realização de testes rápidos de colesterol, triglicerídeos, glicemia e aferimento médico da pressão arterial e o IMC (Índice de Massa Corporal).

A Expedição em parceria com a prefeitura e o cartório de paz e notas de Santa Terezinha promoveram casamentos comunitários, ocasião em que foi oficializada a união matrimonial de oito casais do município.

A Prefeitura preparou o espaço de festas com uma decoração que remetia ao amor e união entre os casais, cada casal teve direito a 10 convidados. O juiz de paz Adevaldo Alves dos Santos realizou a cerimônia, enquanto que as noivas e noivos capricharam no visual.


CASAMENTO COMUNITÁRIO REALIZANDO O SONHO DE CASAIS

Enquanto aconteciam as atividades, equipes da ação social e da expedição, liderados pelo prefeito Thiago e sua esposa Ana Raquel, visitaram três aldeias indígenas: Hawalora (povo Tapirapé e Karajá); Majtyri (povo Tapirapé) e Itxalá (povo Karajá).


AÇÃO MENOS LIXO, MAIS SAÚDE NAS COMUNIDADES INDÍGENAS

Nas comunidades indígenas foram desenvolvidas campanhas de educação ambiental denominada “Menos lixo, mais saúde”, que consiste na troca do lixo recolhido na comunidade por brinquedos, roupas, cestas básicas, kit de limpeza, cobertores e lâmpadas.

LEVANDO ALEGRIA PARA AS CRIANÇAS

As crianças de Santa Terezinha também curtiram um dia diferente na terça-feira (23). A animação foi garantida pelo palhaço Lelé Picolé Curimpampam, que propôs brincadeiras divertidas, distribuiu brinquedos, balas e pirulitos para a criançada, enquanto os adultos eram atendidos pelos serviços de Justiça, cidadania, educação e saúde ofertadas pela Prefeitura e Judiciário

Leia Também:  Coronel da PM é preso por não pagar motel após encontro com travesti

A dona de casa Roseneide Pereira Pinto, 30, levou os 3 filhos: um de 8 anos, outro de 4 e o caçula de 3 aninhos. Os menores ganharam um jogo de dominó e um violão e se divertiram a valer com o palhaço Lelé. “Fiquei muito feliz de ter uma distração para os filhos. O evento não beneficiou só os adultos, agradou as crianças também”, elogiou Roseneide.

PALHAÇO LELÉ PICOLÉ CURIMPAMPAM, LEVANDO ALEGRIA PARA AS CRIANÇAS

Segundo o prefeito Thiago Castellon uma das principais demandas era por confecção do Registro Geral, mas na sua gestão ele implementou o setor de identificação. “Este evento além de ter atraído muitas pessoas, ele ofereceu bastantes serviços que elas precisavam, a valorização das pessoas é um do marco da nossa gestão”. Pontuou o prefeito.

Já a primeira-dama, Ana Raquel Correia Ribeiro, que é técnica da assistência social, reforça que a população santaterezinhense é carente e que a Expedição trouxe uma gama de serviços, e que para atender a todos é preciso muita organização.

“Nas edições anteriores os moradores da zona urbana eram atendidos, pois chegavam cedo e quem morava na zona rural acabava perdendo a chance por vir de longe. Este ano deixamos o primeiro dia para atendimento dos moradores da zona rural e o segundo dia zona urbana”, destacou Ana Raquel.

PARCERIAS DE SUCESSO

Santa Terezinha no Norte Araguaia, possui cerca de 8 mil habitantes e 4,6 mil eleitores, o município foi contemplado nas três edições da Expedição Araguaia-Xingu.

 Pelo menos 100 profissionais ligados a entidades sociais e voluntários participaram desta 3ª edição da “Expedição Araguaia-Xingu”, dentre eles; da Defesa Civil, Politec, Marinha, Defensoria Pública, MPE, TRE, PM, PJC, TRT, Receita Federal, INSS, SEEL, Policia Civil, Policia Militar, Secitec, Energisa, Detran, Secretaria de Saúde de Cuiabá, Escola de Cabeleireiros Galvan e secretarias da prefeitura municipal.

FOTOS DO EVENTO

SUCULENTO ALMOÇO SERVIDO PARA A POPULAÇÃO DURANTE DOS DOIS DIAS DE EVENTO


EXPEDIÇÃO ARAGUAIA-XINGU.MESA DAS AUTORIDADES


POPULAÇÃO E EQUIPE ORGANIZADORA


DISTRIBUIÇÃO DE MUDAS DE IPÊS E ÁRVORES FRUTÍFERAS 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA