Esportes

Anvisa invade campo e jogo entre Brasil x Argentina é suspenso

O intuito é impedir que os quatro jogadores que vieram da Inglaterra disputem o confronto de hoje (5)

Publicados

Esportes

O duelo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, na Neo Química, foi interrompido com apenas 7 minutos de partida após a entrada de agentes da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no gramado.

 

 

Após discussão no campo, que envolveu alguns atletas argentinos e profissionais do órgão sanitário, a equipe treinada pelo técnico Lionel Scaloni se encaminhou para os vestiários do estádio corintiano. Os brasileiros permaneceram no gramado.

 

Em comunicado publicado pelo Twitter, a Conmebol confirmou a suspensão do jogo “por decisão do árbitro da partida”.

 

A entidade, no entanto, não determinou o que deve ocorrer a partir da suspensão.

 

Ainda segundo a nota, o árbitro e o comissário da partida levarão um informe à Comissão Disciplinar da Fifa, que deverá determinar os próximos passos, de acordo com o regulamento.

 

Horas antes do jogo, a Anvisa afirmou que atletas argentinos descumpriram regras de quarentena contra a Covid-19.

 

Em nota divulgada neste domingo (5), a agência disse que acionou a Polícia Federal e que os argentinos devem ser imediatamente isolados.

 

Segundo a Anvisa, os atletas deram informações falsas e ocultaram que estiveram no Reino Unido nos últimos 14 dias.

 

Viajantes que passaram recentemente por este e mais alguns locais (África do Sul, Irlanda do Norte e Índia) não podem entrar no Brasil, conforme regra adotada pelo governo Jair Bolsonaro para evitar a disseminação de variantes da Covid-19.

 

“Diante da confirmação de que as informações prestadas pelos viajantes eram falsas, a Anvisa esclarece que já comunicou o fato à Polícia Federal, a fim de que as providências no âmbito da autoridade policial sejam adotadas imediatamente”, disse a Anvisa.

 

Leia Também:  Alvo do Gaeco, cooperativa coleciona contratos milionários em 8 prefeituras de MT

Os atletas Emiliano Martínez, Emiliano Buendia, Giovani Lo Celso e Cristian Romero atuam em clubes da Premier League e estiveram no Reino Unido nos últimos dias.

 

Eles só poderiam ter entrado no país para o jogo das Eliminatórias após 14 dias fora dos locais sob restrição.

Chegamos nesse ponto porque tudo aquilo que a Anvisa orientou, desde o primeiro momento, não foi cumprido

De acordo com a agência, há “notório descumprimento” das regras sanitárias.

 

“São quatro jogadores. Eles, ao chegarem em território nacional, apresentam a declaração de saúde do viajante. Neste documento não falava que eles passaram por um dos três países que estão restritos, justamente para a contenção da pandemia. Mas depois foi constatado que eles passaram pelo Reino Unido.” disse, em entrevista à Globo, Antonio Barra Torres, diretor-presidente da Anvisa.

 

“Chegamos nesse ponto porque tudo aquilo que a Anvisa orientou, desde o primeiro momento, não foi cumprido. Eles tiveram orientação para permanecer isolados para aguardar a deportação. Mas não foi cumprido. Eles se deslocam até o estádio, entram em campo, há uma sequência de descumprimentos”, completa Barra Torres.

 

“Eu não tenho conhecimento da lei desportiva, não posso opinar sobre isso. O que sei do aspecto sanitário, é que esses quatro jogadores precisam ser deportados do Brasil. Serão autuados e multados por uma sequência de infrações sanitárias. A primeira infração foi não cumprir o isolamento, a anterior em responder de maneira fidedigna o questionamento do viajante, e agora jogando. Com mais de 500 mil mortos, no meio da pandemia, as ordens estão sendo descumpridas a mando não sei de quem”, afirma o diretor-presidente da Anvisa.

Leia Também:  Aposta de Cuiabá acerta 15 números e fatura R$ 422 mil na Lotofácil

 

O presidente em exercício da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues, também se manifestou.

 

“Todos levaram um susto [com a presença dos agentes da Anvisa]. Primeiro dizer que é lamentável um episódio desse tipo. Um jogo entre Brasil e Argentina desperta interesse de todo mundo. Há três dias, prepostos da Anvisa estavam acompanhando a seleção da Argentina. Portanto, se estavam acompanhando, causou estranheza deixar para o momento em o que jogou iniciou”, afirmou.

 

“Uma situação dessa, em momento algum a CBF foi parte em qualquer negociação para tirar ou permitir a entrada de atleta”, completou, em entrevista ao SporTV.

 

Já o presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Claudio Tapia disse que “o que se viveu hoje é lamentável para o futebol, é uma péssima imagem”.

 

“Não se pode falar de nenhuma mentira porque há uma legislação sanitário sob a qual se jogam os torneios sul-americanos. As autoridades sanitárias de cada país aprovaram um protocolo que vimos cumprindo ao máximo”, disse, em declaração publicada pelo site oficial da associação.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Morador de MT acerta na Lotofácil e fatura R$ 2,7 milhões

Publicados

em

Morador da cidade de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá) levou uma “bolada” de R$ 2.791.889,55 do país após acertar aposta feita na Lotofácil. O resultado do concurso foi divulgado na noite de sábado (11).

 

Informações do portal Loterias Caixa, responsável pelo concurso, apontam que além do morador de Mato Grosso também foram contempladas outras 56 apostas, distribuídas por diversos estados brasileiros

Ainda de acordo com o portal, os ganhadores do concurso nº 2.320 levaram a bolada para casa após acertarem a quinzena composta pelos seguintes números: 01, 02, 03, 05, 06, 09, 12, 13, 15, 17, 21, 22, 23, 24 e 25.

O novo milionário conquistou o prêmio apostando apenas um bilhete na Lotérica Estrela da Sorte, no bairro Jardim Atlântico.

Além do prêmio principal distribuído às pessoas que acertaram 15 pontos, houve também premiações àquelas que tiveram menos acertos.

Dessa forma, segundo dados da Loterias Caixa, outras 10.288 pessoas lucraram R$ 1,1 mil acertando 14 pontos, 292.658 levaram R$ 25 com 13 pontos e milhares de outros apostadores obtiveram premiações menores.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Seleções chegam dia 11 em Cuiabá sob forte esquema de segurança pública e privada
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA