Infratrutura

Governo está de parabéns por acreditar nos consórcios’, avalia prefeita de São Félix do Araguaia

Considerada uma medida que vai fortalecer os consórcios intermunicipais, a entrega de máquinas e equipamentos rodoviários realizada pelo governador Mauro Mendes vai não apenas melhorar a infraestrutura rodoviária do Estado, como impulsionar o desenvolvimento dos municípios, especialmente da região Araguaia de Mato Grosso.

Publicados

Infratrutura

Considerada uma medida que vai fortalecer os consórcios intermunicipais, a entrega de máquinas e equipamentos rodoviários realizada pelo governador Mauro Mendes vai não apenas melhorar a infraestrutura rodoviária do Estado, como impulsionar o desenvolvimento dos municípios, especialmente da região Araguaia de Mato Grosso.

A avaliação é da presidente do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental Araguaia (Cidesa), a prefeita de São Felix do Araguaia, Janailza Taveira Leite. O consórcio recebeu cinco máquinas, sendo três motoniveladoras, uma pá-carregadeira e uma escavadeira hidráulica, durante evento realizado na última quarta-feira.

Para a prefeita, os novos equipamentos destinados ao consórcio por meio de convênio junto à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) vão permitir que os municípios se dediquem exclusivamente na manutenção das estradas vicinais, enquanto o consórcio poderá se empenhar nos serviços de conservação das rodovias estaduais não-pavimentadas.

Atualmente a região de atuação do consórcio abrange aproximadamente 1.060 quilômetros de rodovias não-pavimentadas nos municípios de São Felix do Araguaia, Novo Santo Antônio, Alto Boa Vista, Bom Jesus do Araguaia, Luciara e Serra Nova Dourada.

“A entrega dessas máquinas é um ganho fundamental. Nossa região tinha dificuldade para cuidar das estaduais não-pavimentadas. Agora os municípios têm uma mão para cuidar, cada vez mais, dos municípios e o consórcio cuidar das estaduais.  É uma iniciativa que vai funcionar. O Governo Mauro Mendes está de parabéns por cuidar e acreditar nos consórcios”, disse.

Leia Também:  Operação integrada combate exploração sexual de crianças e adolescentes em Barra do Garças

Ainda segundo a prefeita, a manutenção das rodovias não-pavimentadas vai auxiliar no escoamento da produção do agronegócio, que está em grande expansão da região, especialmente no Distrito de Espigão do Leste, em São Felix do Araguaia. Hoje a região do Araguaia depende, principalmente, das MT-100, MT-109, MT-110, MT-243, MT-322, MT-412, MT-424 e MT-433 para o trânsito e transporte – e suas rodovias ainda não são completamente pavimentadas.

“Para nós é uma honra. Vamos cuidar cada vez mais dessas rodovias. O distrito de Espigão do Leste, por exemplo, é uma potência no que diz respeito à produção agrícola. Estamos com obras de convênios federais, obras estaduais como a MT-109, tem projeto de outras MTs. É uma rota do desenvolvimento agrícola na região e que ninguém segura”, afirmou.

O prefeito de Luciara, Parassu de Souza, também reforçou a importância das máquinas para munícipios como o dele, que não tem nenhum acesso à cidade feito por via asfaltada e que depende exclusivamente de rodovias não-pavimentadas.

“Para nós essas máquinas representam tudo. Nós precisamos dessas máquinas. A época de trabalhar na nossa região é agora, neste período de seca. Temos que aproveitar de agora em diante e trabalhar. Nossas estradas são quase 100% de estrada não-pavimentada e essas máquinas vão ajudar a melhorar”, afirmou.

Leia Também:  Reunião confirma investimento em loteamento em Canabrava do Norte

Ainda segundo o prefeito, a entrega das máquinas é uma oportunidade que o Governo de Mato Grosso dá para aqueles municípios e consórcios que querem trabalhar para a melhoria da trafegabilidade. “Quero agradecer o governador pela oportunidade, por essa chance que ele está dando para todas as prefeituras e consórcios. Vamos trabalhar, colocar a mão na massa. Essa é uma iniciativa ótima do governo. Só não faz as obras quem não quer”, concluiu Parassu de Souza.

Outros equipamentos 

Além do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental Araguaia (Cidesa), outros nove consórcios intermunicipais, 10 prefeituras e duas associações foram beneficiadas com a entrega de máquinas e equipamentos rodoviários. Ao todo, foram entregues 74 máquinas, sendo 46 motoniveladoras, 14 pás-carregadeiras e 14 escavadeiras hidráulicas. O investimento realizado foi de R$ 42,2 milhões oriundos do Mais MT, maior programa de obras e ações da história de Mato Grosso.

Todos esses equipamentos rodoviários fazem parte do primeiro lote de máquinas que foram repassados pelo Governo de Mato Grosso às entidades. No total, o Estado vai repassar 175 máquinas e equipamentos rodoviários, com investimento de R$ 96,5 milhões como parte do Programa Mais MT, de modo a atender todas as regiões de Mato Grosso.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Infratrutura

Ferrovia Vai Interligar O Escoamento De Produtos De Mara Rosa (GO) E Água Boa (MT) Para Os Portos Do Sul

Publicados

em

O Governo Federal lançou na tarde desta sexta-feira (17) as obras da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), durante evento realizado em Mara Rosa (GO), município que, futuramente, será a conexão entre a Fico e a Ferrovia Norte-Sul (FNS). Com extensão de 383 km, a ferrovia projetada há mais de 10 anos escoará a produção de grãos da região de Água Boa (MT) pela FNS, o que possibilitará acesso aos portos de Santos (SP) e Itaqui (MA). O projeto, que será executado pela mineradora Vale, foi estimado em R$ 2,73 bilhões para fins de determinação dos investimentos cruzados em decorrência da prorrogação antecipada do prazo do contrato de concessão da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), operada também pela Vale. Além disso, estimam-se 7 mil empregos (diretos, indiretos e efeito-renda) durante a construção.

O ato contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas e outras autoridades de Goiás e Mato Grosso.

O projeto vai ser realizado em duas fases, sendo a primeira entre Mara Rosa e a ponte sobre o Rio Araguaia. Já a segunda etapa será da Ponte sobre o Rio Araguaia até Água Boa. Vai seguir de Leste para Oeste, a partir das cidades localizadas nos pontos iniciais de cada um dos trechos. Os primeiros 30 quilômetros de construção da fase inicial ligam os municípios de Mara Rosa (GO), onde fará conexão com a Ferrovia Norte Sul (FNS), e de Alto Horizonte (GO).

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Jovem de 20 anos é preso após desferir vários golpes de faca em desafeto no São Conrado, em Barra do Garças
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA