BARRA DO GARÇAS

Policial

Exército dispara bombas de gás e balas de borracha contra caminhoneiros em Cuiabá;

Publicados

Policial

Pela primeira vez desde o início da greve dos caminhoneiros, o Exército Brasileiro precisou usar a força para desobstruir a entrada de Cuiabá, na BR-364. Balas de borracha e bombas de efeito moral foram usadas para dispersar manifestantes que estavam trancando a passagem de veículos.

Imagens exclusivas registradas por Rogério Florentino Pereira, repórter fotográfico do Olhar Direto, mostram o momento em que o confronto aconteceu, no final da tarde desta terça-feira (29), 9º dia de manifestação. Instantes antes da intervenção das forças armadas, caminhoneiros que tentavam deixar os pontos de protestos vinham sendo hostilizados e até mesmo apedrejados por outros manifestantes infiltrados, que não aceitam o acordo do Governo Federal e agora pedem um leque maior de pautas.

Olhar DiretoTerça-feira,
29 de maio de 2018
Quem Somos
Expediente
Anuncie
Fale Conosco
Notícias
Editorias
voltar
Editorias
Últimas Notícias
Brasil
Carros & Motos
Cidades
Ciência & Saúde
Confronto Direto
Copa 2014
Do Internauta
Educação
Esportes
Meio Ambiente
Mundo
Picante
Política BR
Política MT
Turismo
Variedades
Opinião
Vídeos
Olhar Agro & Negócios
Olhar Conceito
Olhar Jurídico
Encontrar no olhar direto
Notícias / Cidades
Exército dispara bombas de gás e balas de borracha contra caminhoneiros em Cuiabá; veja imagens
Da Redação – Fabiana Mendes / Da reportagem local – Vinicius Mendes

29 Mai 2018 – 17:31

Compartilhar via Google+
Compartilhar via Twitter
Compartilhar via Facebook
Compartilhar via WhatsApp
Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Exército dispara bombas de gás e balas de borracha contra caminhoneiros em Cuiabá; veja imagens
Pela primeira vez desde o início da greve dos caminhoneiros, o Exército Brasileiro precisou usar a força para desobstruir a entrada de Cuiabá, na BR-364. Balas de borracha e bombas de efeito moral foram usadas para dispersar manifestantes que estavam trancando a passagem de veículos.

Leia Também:  Casal é morto a tiros em sítio na região oeste de MT

Leia mais:
No 9º dia de greve, caminhoneiros manifestam em 30 pontos de rodovias em MT

Imagens exclusivas registradas por Rogério Florentino Pereira, repórter fotográfico do Olhar Direto, mostram o momento em que o confronto aconteceu, no final da tarde desta terça-feira (29), 9º dia de manifestação. Instantes antes da intervenção das forças armadas, caminhoneiros que tentavam deixar os pontos de protestos vinham sendo hostilizados e até mesmo apedrejados por outros manifestantes infiltrados, que não aceitam o acordo do Governo Federal e agora pedem um leque maior de pautas.

De acordo com a chefe de operações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Iara Alves, “os ânimos estão aflorados”. Homens do Exército Brasileiro usaram bombas de efeito moral para dispersar os mais exaltados.

Em Mato Grosso, ao menos 30 pontos seguem bloqueados pelo caminhoneiro. A reportagem do Olhar Direto está na BR- 364, no Distrito Industrial, onde constatou que todos os tipos de caminhões estão sendo barrados, exceto carga vivas e medicamentos.

“A situação aqui hoje é que está acontecendo um bloqueio de todas as cargas de combustível e de alimentos. Não passa nada, a não ser medicamentos, cargas vivas, isso para normalmente”, explicou um o caminhoneiro identificado como Diego.

Segundo a chefe de operações da PRF, diversas carretas saíram de Rondonópolis ( a 216 quilômetros de Cuiabá), no entanto ainda é incerto se elas devem chegar à capital. “Os caminhoneiros que querem sair desistem, tem 51 carretas vindo de Rondonópolis, mas quantas vão chegar aqui eu não sei, os manifestastes tacam pedras neles, e ela ficam com medo da depredação e param. Em Cuiabá ainda não teve conflito, quando vêm o pessoal vindo pra cima abordam a ação”, afirmou

Leia Também:  Menina de 10 anos sequestrada em Caiapônia já está com a família e sequestrador preso

Entenda

O governo federal anunciou, na noite da última quinta-feira (24), uma proposta para suspender a greve dos caminhoneiros por 15 dias. Porém, nesta sexta-feira (25) os manifestantes continuam a bloquear pelo menos 26 trechos de rodovias federais que cortam Mato Grosso. Em outros Estados, a situação é a mesma. Vale lembrar que diversos serviços foram suspensos ou reduzidos por conta da falta de combustível. O protesto já dura cinco dias e tem reflexos em diversos setores.

Os caminhoneiros estão passando dia e noite nos pontos de bloqueio. A comida e água que recebem, são de doações. Além disto, acrescentaram que só pretendem desmobilizar o movimento quando o problema for resolvido.

Na manhã desta quarta-feira, o presidente Michel Temer se reuniu com ministros para discutir a greve dos caminhoneiros, que acontece em todo o país. A conversa ocorre no dia seguinte ao anúncio da Petrobras de redução de 10% no valor do diesel nas refinarias por 15 dias. Com esta decisão, o governo espera conseguir negociar com o movimento dos caminhoneiros, que se queixam do preço final do diesel.

Em razão da greve dos caminhoneiros que paralisaram o transporte e o consequente bloqueio nas bases de distribuição, o abastecimento nos postos está comprometido. Com a falta de produto em alguns estabelecimentos, os usuários passam a procurar outros. Além disto, o medo de que acabe o combustível também aumenta a demanda, o que pode esgotar todas as reservas dos postos.

A mobilização foi proposta pela Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e iniciou na manhã desta segunda-feira (21). Em razão dos pesados impostos e do baixo valor dos fretes, a categoria afirma que enfrenta uma grave crise e articula ações em todo o país para evidenciar o descontentamento com a atual política econômica. A PRF mantêm o diálogo com os caminhoneiros.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

Carreta atropela arrasta e mata mais um em Barra do Garças, três mortes no trânsito em 3 dias

O fato foi registrado na tarde desta sexta-feira (12), na BR-070, próximo a Havan

Publicados

em

Um homem, ainda não identificado, morreu após ser atropelado por uma carreta na avenida Valdon Varjão, perímetro urbano da BR-070, em Barra do Garças (a 509 km de Cuiabá). O fato foi registrado na tarde desta sexta-feira (12), próximo a Havan.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e constatou o óbito no local. Os agentes não conseguiram localizar nenhum veículo próximo à vítima que também não porta documentos.

Em estado de choque, o motorista do veículo informou que transportava calcário para uma fazenda na região e só percebeu o atropelamento após o corpo ter sido arrastado por vários metros. A equipe médica no local precisou encaminhá-lo para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) estão no local para apurar as circunstâncias do acidente.

Três mortes no trânsito em três dias

Essa é a terceira morte causada por acidente de trânsito em Barra do Garças nos últimos três dias, duas delas na rodovia BR-070.

Na quarta-feira (10), o servidor público Thiago Pereira Freitas, de 20 anos, morreu após perder o controle de uma moto e ser arremessado contra um poste na avenida Brasil, no bairro Tamburi. Ontem (11), o mototaxista Esmeraldo David de Melo, de 59 anos, também foi vítima de um atropelamento envolvendo um caminhão na avenida Ministro João Alberto (BR-070), no centro da cidade.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Polícia apreende 130 tabletes de maconha com jovem de 19 anos
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA