Policial

Motorista é preso em MT transportando 160 km de cloridrato de cocaína e pasta base

Nervosismo apresentado pelo motorista durante a abordagem chamou a atenção da equipe, que fez buscas pela carreta e encontrou cloridrato de cocaína e pasta base.

Publicados

Policial

Um motorista de 41 anos foi preso por suspeita de tráfico após ser flagrado transportando 160 tabletes de drogas em Alto Araguaia, a 426 km de Cuiabá, nesta quarta-feira (13).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), durante a Operação Égide, os policiais abordaram duas carretas sem carga, sendo uma conduzida pelo suspeito.

Segundo a PRF, o nervosismo apresentado pelo motorista durante a abordagem chamou a atenção da equipe, que o questionou sobre carga.

Drogas estavam dentro de malas em caminhão  — Foto: PRF/Divulgação

Drogas estavam dentro de malas em caminhão — Foto: PRF/Divulgação

O suspeito disse aos policiais que tentou fazer um carregamento de madeira em Rondônia, mas que não conseguiu e tentaria transportar alguma carga em Alto Araguaia.

Desconfiados, os policiais passaram a fazer buscas na carreta e localizaram três bolsas dentro da carroceria, embaixo da lona, contendo 160 tabletes de substâncias análogas à cocaína, sendo 89 de cloridrato de cocaína e 71 de pasta base.

Em seguida, o motorista foi preso e a droga encontrada, assim como o veículo, foi apreendido.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Bolsonaro em desvantagem deixa líderes em MT em cima do muro
Propaganda

Policial

Jovem é preso recebendo R$ 1 mil em notas falsas por encomenda em MT

Suspeito contou à polícia que comprou R$ 1 mil em cédulas falsas de R$ 50,00 por R$ 250.

Publicados

em

Um jovem de 20 anos foi preso pela Polícia Federal após receber notas faltas por meio de uma encomenda entregue pelos Correios, nesta sexta-feira (22), em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

De acordo com a polícia, na caixa de encomenda, foram encontradas 20 notas falsas de R$ 50,00. O material foi apreendido.

A investigação foi realizada pela Unidade Especial de Repressão à Falsificação da Polícia Federal, que é responsável pelo monitoramento de encomendas enviadas pelos Correios e transportadoras.

Segundo a PF, em depoimento, o suspeito contou que comprou R$ 1 mil em cédulas falsas de R$ 50,00 por R$ 250. O material foi negociado por meio das redes sociais.

Após ser ouvido, o jovem foi encaminhado ao presídio Mata Grande, em Rondonópolis.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MPF investiga parentes do prefeito de Confresa por receberem auxílio emergencial
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA