Política

Prefeita de São Felix do Araguaia afirma em Podcast que nasceu fazendo política e quer morrer fazendo politica

Janailza é prefeita pelo segundo mandato e é sondada para disputar a eleição do ano que vem para uma vaga na Assembleia Legislativa

Publicados

Política

Na última quinta-feira (26), o Podcast do Agência da Notícia, saiu do Studio e foi até São Felix do Araguaia, onde recebemos a Prefeita da cidade Janailza Taveira Leita e o secretário de administração e planejamento Wemes Leite.

Durante o Podcast o casal contou como se conheceram, falaram sobre a vida conjugal e a história com São Felix do Araguaia. Wemes Leite é natural de São Felix do Araguaia e Janailza Taveira é nordestina do estado do Rio Grande do Norte.

Ela contou que nasceu dentro da Política. “Meu pai tinha essa veia política e aprendi com ele isso, sempre gostei, brincava de fazer comício, discursos, enfim, eu sinto que nasci pra fazer politica é o que eu gosto de fazer”, destacou Janailza. Ela contou que se sente feliz porque honrou o pai, que tinha vontade que ela fosse advogada. “Eu honrei meu pai acredito, porque fiz direito e me tornei advogada e também entrei na política, então sou grata as oportunidades e me sinto realizada”, contou Janailza.

Leia Também:  Taques nega racha: 'Acredito mais no Fávaro que no Wellington'

Ela falou também das dificuldades que enfrentou, logo que assumiu o primeiro mandato. “Estava tudo bagunçado, três meses de salários atrasados, não foi uma tarefa fácil colocar a casa em dia”, acrescentou.
Janailza também contou que o município de São Felix, saltou de uma receita de R$ 3 milhões para R$ 6 milhões de reais. “Hoje temos várias obras acontecendo, estamos conseguindo dar suporte ao distrito de Espigão do Leste que sempre sofreu muito com ações diretas do Poder Público, e além disso temos dinheiro em caixa, não atrasamos com fornecedores e as coisas estão acontecendo, isso nos dá motivação para trabalhar”, explicou a Prefeita.

Questionada sobre uma possível candidatura em 2022 para o cargo de Deputada Estadual, ela não negou à vontade, mas também não disse que sairá candidata. “Essa é uma questão que tenho que analisar com muito carinho, até porque o povo me elegeu para comandar a cidade por 4 anos, tenho que conversar e pensar muito bem, antes de qualquer decisão.

Leia Também:  Vereador suspende licenças e aumento de salários em "cidade sem prefeito" em MT

Acompanhe o Podcast em todas as plataformas do Agência da Notícia.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Max critica candidatura de ministro “forasteiro” ao Senado em MT

Deputado diz que Estado possui bons nomes para disputa e não vê chance para Tarcísio de Freitas

Publicados

em

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), criticou a possibilidade aventada nos bastidores de o ministro dos Transportes, Tarcísio de Freitas, sair candidato ao Senado por Mato Grosso nas eleições de 2022.

 

Em entrevista ao Estadão nesta semana, Tarcísio confirmou que pode sair candidatar por Mato Grosso. No próximo ano, apenas uma vaga estará disponível.

“Nada contra a pessoa do ministro. Eu o respeito, mas trazer alguém de outro Estado, de fora de Mato Grosso para ser candidato no nosso Estado? Não vejo essa possibilidade, não acredito nisso”, afirmou.

“E o meu posicionamento será contra qualquer encaminhamento nesse sentido”, acrescentou.

 

Ainda que Tarcísio não seja do seu grupo político, Russi diz ser contra a ideia porque o Estado possui bons quadros em diversos partidos com capacidade suficiente para disputar a vaga, sem a necessidade de “importar” um nome de fora para representá-lo.

 

“Sinceramente, acho que teremos bons candidatos. Temos mais de 3 milhões de mato-grossenses, mais de 1,5 milhão de mato-grossenses com condições de disputar o Senado”, disse.

Leia Também:  Relatório da PF indica 46 ligações por Whatsapp entre Aécio e Gilmar entre fevereiro e maio.

 

“[São pessoas] que moram em Mato Grosso, que gastam no mercado em Mato Grosso, que ajudam no progresso do Estado. E qualquer uma dessas pessoas pode ser candidata ao Senado, ao Governo, a deputado, a qualquer cargo”, pontuou.

 

Candidato bolsonarista

 

O ministro Tarcísio de Freitas já admite que deverá disputar as eleições de 2022 apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ele estaria aguardando a filiação do presidente a uma legenda para seguir o mesmo destino.

 

A ideia é que ele concorra por São Paulo ou algum estado cuja economia esteja atrelada ao agronegócio, como é o caso de Mato Grosso e Goiás.

 

Em Mato Grosso, até então o nome do deputado federal José Medeiros – que é vice-líder do Governo na Câmara Federal – era defendido pelo presidente para a disputa ao Senado.

 

Ao MidiaNews, porém, ele afirmou que se Tarcísio sair candidato no Estado, poderá fazer uma “dobradinha” bolsonarista e concorrer ao Palácio Paiaguás.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA