Saúde

A BEIRA DO COLAPSO- Sete hospitais de MT não possuem mais leitos de UTI para Covid-19, UTI,s estão com 84% de ocupação

Taxa de ocupação de UTIs no estado está subindo rapidamente.

Publicados

Saúde

Sete hospitais de Mato Grosso não possuem mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) disponíveis para atender pacientes com Covid-19. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), esses hospitais atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e não possuem mais vagas.

Os hospitais são os seguintes: a Santa Casa, Hospital Universitário Júlio Müller, Hospital Metropolitano de Várzea Grande, Hospital Regional de Sinop, Peixoto de Azevedo e Querência, além do hospital Milton Morbeck, em Barra do Garças.

De acordo com o último boletim epidemiológico atualizado nessa quinta-feira (14), a taxa de ocupação de UTIs no estado está em 84%.

Entre casos confirmados e suspeitos, 87 estão internados em enfermarias e outros 124 em UTIs.

Nesta quinta-feira, apenas 35 leitos estavam disponíveis para atender pacientes do estado. Mato Grosso possui pelo SUS 194 leitos de UTI pactuados para tratar pacientes com o novo coronavírus.

Esse número de leitos é menos de um terço do que havia em agosto do ano passado, por exemplo, quando eram 607 leitos de UTI na rede pública.

Leia Também:  Três são presos com mais de cinco quilos de maconha no terminal rodoviário de Barra do Garças

UTIs na capital

Os hospitais de Cuiabá também estão com as Unidades de Terapia Intensiva (UTI), pactuadas com o estado, lotadas. Na quarta-feira (12), de acordo com a Secretaria de Saúde (SMS), o Hospital Geral, Hospital do Câncer, Hospital Santa Helena, Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM), Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) estavam sem vaga.

AsSecretaria municipal disse que esses pacientes estão internados por qualquer especialidade, inclusive traumas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Em 3 dias, MT tem mais de 7,2 mil teste positivos para covid-19 e 26 mortes

Entre as vítimas, está um centenário, um homem morador de Cuiabá, que morreu aos 102 anos

Publicados

em

Em três dias, mais de 7,2 mil mato-grossenses tiveram resultado para covid-19, sendo que 26 mato-grossenses não resistiram à ação do vírus e morreram, segundo boletim epidemiológico divulgado pelaSecretaria de Estado de Saúde (SES), esta segunda (24).

Entre as mortes, está novamente mais um centenário, um homem morador de Cuiabá, que morreu por conta da ação do coronavírus aos 102 anos.

Os dados levam em consideração o sábado (22) e o domingo (23), já que o boletim não é mais publicado aos finais de semana.

De acordo com o boletim, a ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva tiveram uma alta e chegou

a uma taxa de 82,8%. Já o percentual das enfermarias também subiu para 42%. Por estarem com sintomas leves

ou até assintomáticos, mais de 25,6 mil mato-grossenses estão em isolamento domiciliar.

No total, 764 pessoas estão internadas com a doença no Estado, considerando leitos públicos e privados. No

dia 3 de janeiro eram só 244. Um aumento de mais de 200%.

Leia Também:  Profissionais da segurança pública de MT passam a ter prioridade na vacinação contra a Covid-19

Os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 são Cuiabá (117.124). várzea Grande (44.652),

Rondonópolis (39.573), Sinop (28.292), Tangará da Serra (19.623), Sorriso (18.797), Lucas do Rio Verde (17.288),

Primavera do Leste (16.600), Cáceres (13.552) e Alta Floresta (12.083).

Desde o início da pandemia, já foram confirmados 601.453 casos da covid-19 em Mato Grosso, sendo 14.205

óbitos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA