Saúde

Governo de Goiás impoe multa de até R$ 500 mil a quem causar aglomeraçao no rio Araguaia

As medidas visam evitar aglomerações durante a pandemia do novo coronavírus.

Publicados

Saúde

Quem desrespeitar as medidas restritivas impostas pelo decreto baixo pelo Governo de Goiás poderá receber uma multa entre de R$ 1 mil a R$ 500 mil reais. O decreto foi baixado nessa quarta-feira (2), que proíbe qualquer tipo de evento durante os meses destinados a Temporada de praia no rio Araguaia.

Até a pesca esportiva, liberada recentemente, não poderá ocorrer nas regiões que se encontram em estado de calamidade, como a cidade de Aruanã, por exemplo. As medidas visam evitar aglomerações durante a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o decreto assinado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), não poderão ser realizadas atividades de lazer e turismo, como estruturas temporárias ou precárias de restaurantes, bares, banheiros, barracas para pernoite em praias, shows musicais, acampamentos, inclusive os familiares, passeios, caminhadas ecológicas ou ciclísticas, ou esportes náuticos. Às margens do Araguaia só serão permitidas somente quatro pessoas por grupos.

Os infratores que forem flagrados pela fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável descumprindo as regras serão multados. As multas variam entre R$ 1 mil a R$ 500 mil reais, conforme o decreto.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Surge o primeiro caso confirmado de coronavírus em Aragarças VEJA VÍDEO
Propaganda

Saúde

Em 24h, Mato Grosso registra 407 casos e 27 óbitos por Covid

Taxa de ocupação das UTI’s é de 92%; são 489 infectados internados nos leitos

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (13), 427.979 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 11.417 óbitos em decorrência do coronavírus.

Nas últimas 24 horas foram notificadas 407 novas confirmações de casos e 27 mortes no Estado.

Dos 427.979 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 12.872 estão em isolamento domiciliar e 401.968 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 489 internações em UTIs públicas e 344 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 92,97% para UTIs adulto e em 40% para enfermarias adulto.

Os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 são: Cuiabá (89.294), Rondonópolis (31.259), Várzea Grande (29.186), Sinop (20.792), Sorriso (14.770), Tangará da Serra (14.712), Lucas do Rio Verde (13.096), Primavera do Leste (10.959), Cáceres (9.222) e Alta Floresta (8.158).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Farmácias usam "novo" ICMS para aumentar margem de lucro em MT

O documento ainda aponta que um total de 345.418 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 787 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No sábado (12.06), o Governo Federal confirmou o total de 17.374.818 casos da Covid-19 no Brasil e 486.272 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 17.296.118 casos da Covid-19 no Brasil e 484.235 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste domingo (13.06).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA