Saúde

H1N1: Vírus antecipa circulação e preocupa população

Publicados

Saúde

O vírus H1N1 voltou ao Brasil mais forte. Um dos problemas de saúde mais comuns dos períodos frios parece ter se adiantado. Além da antecipação da chegada da temporada de gripe, outro fenômeno tem chamado a atenção de especialistas: a grande proporção de casos graves e mortes em adultos.

Somente neste ano, até o fim de março foram notificados 35 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Deste total, um caso do município de Cuiabá foi confirmado como H1N1. Seis casos tiveram resultado não detectável e os outros 28 ainda estão sob investigação. Em relação ao número de óbitos há oito casos notificados, sendo um confirmado na Capital e os demais aguardam resultado de exames para confirmar associação com a doença.


 

A médica infectologista do Hospital Santa Rosa, Zamara Brandão Ribeiro

​(Foto)​

, explica que várias hipóteses podem explicar a antecipação da chegada do vírus, que vão desde fatores climáticos favorecendo as aglomerações até o aumento de viagens internacionais que podem ter trazido o H1N1 que circulava no hemisfério norte.

Leia Também:  Em quatro dias, 10 mortes por Covid-19 são registradas em Barra do Garças

O vírus possui as mesmas características de um quadro gripal inespecífico, dificultando a diferenciação com os outros quadros virais em um primeiro momento. Os sintomas são os mesmos: mal estar, febre, coriza, congestão nasal e falta de apetite.


A suspeita das complicações por H1N1 são levantadas a partir da evolução desfavorável do paciente que pode passar a apresentar dificuldade para respirar, náuseas, vômitos, confusão mental e piora clínica progressiva.


A médica relata ainda que, em geral, complicações costumam ser mais comuns em idosos, gestantes, crianças pequenas e outros grupos de risco (pessoas com doenças crônicas como diabetes, pneumopatas e cardiopatas, imunossuprimidos como usuários de corticóides ou portadores de neoplasia, obesos mórbidos).


Segundo a infectologista, prevenir ainda é a melhor opção e, sendo assim, reforça a importância da imunização. Na rede pública, a campanha de vacinação contra influenza deve começar no dia 30 de abril e se estender até 20 de maio e inicialmente será destinada a alguns grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade. Após tomar a vacina, a pessoa fica imunizada contra H1N1 aproximadamente por um ano.

Leia Também:  Secretaria confirma 545 casos de Covid-19 em MT; 19 mortos


Outros cuidados também podem ajudar a evitar o contagio da doença como lavar as mãos constantemente, evitar aglomerações e locais fechados, cobrir o nariz e a boca quando tossir ou espirrar, usar lenços descartáveis e evitar contato com pessoas doentes. Além disso, as pessoas que já apresentarem sintomas de problemas respiratórios devem evitar aglomerações para não disseminar o vírus.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Incêndio atinge hospital municipal em Cuiabá e pacientes são retirados às pressas

Mais de 60 pessoas internadas, incluindo todas que estavam na UTI, foram levadas para outros três hospitais da cidade. Não houve feridos no incidente.

Publicados

em

Um incêndio atingiu o Hospital Municipal de Cuiabá na noite deste domingo (15) e aproximadamente 65 pacientes precisaram ser transferidos às pressas para outras três unidades de saúde. Outros 15 permaneceram no local. Não houve feridos, segundo a prefeitura, e as chamas já foram controladas.

A ocorrência mobilizou o Corpo de Bombeiros, que precisou enviar oito viaturas de combate e apoio, e ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), usadas para fazer a transferência de pacientes internados.

Conforme a prefeitura e o Corpo de Bombeiros, o incêndio começou por volta das 19h, possivelmente em um aparelho de ar-condicionado de um dos quartos de enfermaria do segundo andar.

Incêndio no Hospital São Benedito, em Cuiabá, mobilizou bombeiros e ambulâncias do Samu — Foto: Ianara Garcia/TVCA

Incêndio no Hospital São Benedito, em Cuiabá, mobilizou bombeiros e ambulâncias do Samu — Foto: Ianara Garcia/TVCA

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MT registra cinco mortes em 24 horas; já são 2.485 casos com 696 curados
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA