Saúde

HÁBITOS DE VIDA EQUILIBRADOS PODEM EVITAR CÂNCER DO APARELHO DIGESTIVO

Oncologista explica que não é necessário cortar totalmente grupos de alimentos e recomenda adoção de rotinas saudáveis

Publicados

Saúde

“Na vida, o que ajuda a gente em tudo é o equilíbrio – mas ele não é fácil de ser alcançado.” A ponderação é do médico Gilmar Ferreira do Espírito Santo (CRM/MT 2535 | RQE: 1317 – 839), cirurgião oncológico há 30 anos, professor universitário, doutor em medicina e um dos fundadores da Oncomed, em Cuiabá (MT). Em participação no programa Viva Easy Saúde, da rádio Centro América FM, ele falou sobre o câncer do aparelho digestivo e o papel da alimentação equilibrada como forma de prevenção. “Não se trata de cortar alimentos. O mais importante é ingerirmos proteínas animais, legumes, frutas, verduras e grãos, sem exageros. Isso auxilia o funcionamento do aparelho digestivo e ajuda a evitar uma série de doenças, dentre as quais o câncer.”

Dr. Gilmar Ferreira do Espírito Santo (CRM/MT 2535 | RQE: 1317 – 839), cirurgião oncológico há 30 anos, professor universitário, doutor em medicina e um dos fundadores da Oncomed, em Cuiabá (MT).  — Foto: Reprodução

Dr. Gilmar Ferreira do Espírito Santo (CRM/MT 2535 | RQE: 1317 – 839), cirurgião oncológico há 30 anos, professor universitário, doutor em medicina e um dos fundadores da Oncomed, em Cuiabá (MT). — Foto: Reprodução

Quando se fala em aparelho digestivo, no Brasil, o câncer colorretal e o de estômago são os dois tipos mais frequentes. Conforme as estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), eles devem atingir, este ano, números superiores a 41 mil e 21 mil novos casos, respectivamente. Em comum, ambos têm nos hábitos saudáveis um aliado na prevenção, bem como no diagnóstico precoce um elemento importante para o tratamento e a cura.

Leia Também:  Após uma semana internado em hospital de Sinop, cacique Raoni volta para aldeia

Câncer colorretal – É o mais comum, acomete ambos os sexos e atinge o intestino grosso (cólon e reto). Entre os principais fatores de risco estão o envelhecimento (o risco aumenta idade superior aos 45 anos), obesidade e alimentação não equilibrada (com grande quantidade de comidas processadas, carne e gorduras saturadas). Histórico familiar de câncer de intestino, tabagismo e a presença de doenças inflamatórias intestinais (retocolite ulcerativa e Crohn, por exemplo) também são considerados fatores que favorecem a incidência de tumores colorretais.

“Este tipo de câncer costuma dar alguns sinais e precisamos estar atentos. Sangue nas fezes, mudança no hábito intestinal (constipação ou diarreia persistentes), anemia e desconforto abdominal devem ser adequadamente ‘investigados’. Quanto antes procurar o médico, melhor”, orienta o cirurgião oncológico, lembrando que, nem sempre, será necessária uma cirurgia nos casos iniciais. “A colonoscopia, é o exame mais importante no diagnóstico das doenças do intestino e é extremamente útil também no tratamento. Em havendo pólipos (pequenos caroços), durante o exame o próprio médico pode fazer a retirada de imediato, impedindo a evolução para o câncer.”

Câncer de Estômago – Mais predominante entre homens, tem no tabagismo, no consumo excessivo de sal, alimentos em conserva, bebidas alcoólicas, obesidade e sedentarismo relevantes fatores de risco. A bactéria H. pylori também tem importância na origem desse tumor, devendo ser tratada de acordo com a orientação médica.

Leia Também:  Governo conclui o pagamento de mais R$ 13 milhões para a saúde

O câncer de estômago não possui sintomas específicos, motivo pelo qual, muitas vezes, é confundido pelo paciente com desconfortos comuns, como azia, plenitude (“empachamento”) e náuseas. “Necessário lembrar que não é normal desconfortos como a asia, dor no estômago e falta de apetite, por exemplo, durarem dias seguidos. Se isso acontecer, é hora de procurar ajuda médica”, observa o cirurgião oncológico.

Tratamentos – Tanto nos casos de câncer colorretal quanto nos de estômago, o tratamento principal é a cirurgia, podendo ser associados a quimioterapia e a radioterapia, de acordo com as características de cada paciente, o tipo de tumor e o estágio da doença. O diagnóstico precoce, feito por meio de exames de imagem e biópsias, colabora com a maior chance de cura e o menor índice de sequelas.

“Em resumo: podemos prevenir, podemos fazer diagnóstico e tratamento precoce com total chance de cura. Basta nos ajudarmos com hábitos de vida saudáveis e cuidados com a saúde”, ressalta o oncologista.

 

DIRETOR TÉCNICO RESPONSÁVEL: MARCELO BENEDITO MANSUR BUMLAI CRM-MT: 2663

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Prefeitura de Barra do Garças renova leitos de UTI do Pronto Socorro com novas camas elétricas

As novas camas foram compradas para substituir seis leitos que estavam sendo alugados mensalmente para uso hospitalar.

Publicados

em

A Prefeitura de Barra do Garças, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, adquiriu recentemente oito novos leitos elétricos para a UTI do Pronto Socorro Municipal. As novas camas foram compradas para substituir seis leitos que estavam sendo alugados mensalmente para uso hospitalar, com a nova aquisição estão sendo economizados cerca de R$ 90 mil anuais aos cofres municipais.

As camas foram adquiridas através de recursos de emenda parlamentar, e o secretário de Saúde, Adilson Tavares, frisou que era um anseio antigo da gestão renovar os leitos do Pronto Socorro e deixar de pagar aluguel por camas hospitalares.

“Nossa visão é em breve substituir todos os leitos por camas novas, elétricas e modernas para melhor atender nossos pacientes. Estávamos pagando mais de R$ 1.300 mensais por cama aqui no hospital, seis eram alugadas, com essa economia também podemos investir mais na estrutura do Pronto Socorro e transformar a Saúde do nosso município”.

A coordenadora geral do Pronto Socorro, Alverina Kosanke, falou sobre a necessidade urgente das camas para atender os pacientes mais necessitados.

Leia Também:  NEPOTISMO- Prefeito terá que demitir secretaria e 'passar facão' em todos os parentes de gestores

“Com as camas que chegaram nós já conseguimos acomodar os pacientes que mais precisavam, com mais conforto e de forma adequada. Estamos aguardando agora os novos leitos que ainda virão e que vão auxiliar no tratamento dos pacientes da UTI e da Semi Intensiva”.

De acordo com a Secretaria de Saúde, outras 14 camas estão em processo licitatório para aquisição e em breve devem chegar ao Pronto Socorro. Além disso, estão sendo adquiridos insumos e equipamentos hospitalares novos,  através de recursos do deputado estadual Nininho, no valor de R$ 200 mil, que irão contribuir com a renovação e modernização de todos os leitos de UTI e enfermaria do hospital.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA