a

Saúde

Índice de sucesso das cirurgias oftalmológicas da Caravana está acima da média nacional

Publicados

Saúde

A 9ª edição da Caravana da Transformação termina nesta sexta-feira (29.09) e, até o momento, 3.205 cirurgias já foram realizadas no Centro de Eventos de Juína. Com um índice de sucesso de 97% nas cirurgias de catarata, a Caravana da Transformação supera a média nacional, que é de 95%, segundo o Instituto Brasileiro de Oftalmologia e o Instituto de Moléstias Oculares.

O resultado se deve à estrutura oferecida durante o evento, que conta com dois centros cirúrgicos adaptados com equipamentos de última geração, além da equipe altamente capacitada. Nesta edição, mais de 100 profissionais estiveram envolvidos com os atendimentos oftalmológicos. Destes, 10 médicos oftalmologistas, sendo quatro cirurgiões, um anestesista, quatro médicos para atendimento ambulatorial e um retinólogo.

Outro fator que também assegura o sucesso das cirurgias é o trabalho da Vigilância Sanitária Estadual, que atua concomitante ao evento, inspecionando desde o centro cirúrgico para a prevenção de possíveis fontes de infecção, até os consultórios, ambulâncias do SAMU, praça de alimentação e no evento como um todo.

A cada edição, duas ambulâncias do SAMU ficam de prontidão para qualquer atendimento de emergência, assim como o hospital da região, inspecionado antes do evento e apto a receber qualquer paciente que precise de cuidados médicos. No entanto, não há casos de complicações até o momento.

Leia Também:  MT tem 65 novas mortes e ocupação de UTIs fica abaixo de 90%

As cirurgias de catarata são rápidas e praticamente indolores. O procedimento consiste na remoção do cristalino opaco e na substituição por uma lente intraocular. Entretanto, o acompanhamento do paciente não termina após a cirurgia. Ao sair do centro cirúrgico, o paciente recebe as instruções para os cuidados pós-cirúrgicos, além de ganhar um óculos escuro e um colírio, que deve ser utilizado conforme orientação médica.

“As cirurgias realizadas na Caravana possuem a mesma qualidade das que acontecem em ambiente hospitalar ou ambulatorial de unidades fixas, por exemplo. Isso porque as carretas são adaptadas conforme as recomendações do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso e dos códigos sanitários”, explicou o coordenador-geral da Caravana e secretário de Estado do Gabinete de Governo, José Arlindo de Oliveira.

Depois da cirurgia, o paciente ainda recebe três tipos de atendimentos pós-operatórios: um depois de 24 horas, um de sete dias e o último, 30 dias após do procedimento cirúrgico. Somente depois de 30 dias, com uma análise minuciosa do médico, o paciente recebe então a alta médica.

Leia Também:  MT registra oito mortes por coronavírus em 24h; já são 75 óbitos

“Mesmo assim damos todo o apoio para os pacientes operados durante a Caravana da Transformação. Um exemplo disso foi a criação de um número de telefone gratuito, onde podem ser registrados quaisquer sintomas diferentes e a implantação de uma unidade fixa de saúde”, ressaltou a coordenadora de Saúde da Caravana, Simone Balena.

A unidade fixa para atendimento de pacientes da Caravana está localizada em Várzea Grande. Os atendimentos são agendados pelo0800 770 7011, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h (horário de Brasília).

Cuidados pós-cirúrgicos

Cuidados diários do paciente são fundamentais na recuperação após a cirurgia, tais como: evitar movimentos bruscos, não esfregar os olhos, pingar colírio de acordo com a receita médica, utilizar o óculos durante os 30 dias, lavar as mãos antes de pingar o colírio, usar somente lenços de papel descartáveis, entre outros.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Em uma semana, MT registra 9.396 casos de infecção por Covid-19

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 60 internações em UTIs e 81 em enfermarias públicas.

Publicados

em

Em uma semana, de segunda-feira (20) a domingo (26), Mato Grosso registrou 9.396 casos de infecção pelo coronavírus.

Nas últimas 24 horas, a taxa de internação em UTI Covid no Estado ficou em 70,79%.

Em enfermarias públicas, a taxa subiu de 16% para 17%, conforme o Painel Epidemiológico da Secretaria de Saúde.

 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 60 internações em UTIs públicas e 81 em enfermarias públicas.

Nas últimas 24 horas, foram notificados mais 267 novos casos de Covid-19 em Mato Grosso.

Também nas últimas 24 horas, foram registradas mais duas mortes causadas pela doença.

Até agora, no total, foram registradas 14.979 mortes em decorrência do coronavírus.

A Secretaria de Estado de Saúde notificou, até a tarde deste domingo (26), 757.442 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso.

Dentre os dez municípios com maior número de casos estão: Cuiabá (135.443), Várzea Grande (53.569), Rondonópolis (44.283), Sinop (34.297), Tangará da Serra (24.341), Sorriso (23.277), Lucas do Rio Verde (23.318), Primavera do Leste (22.633), Cáceres (17.366) e Alta Floresta (16.999).

Leia Também:  Saúde transfere R$ 4,8 milhões aos Fundos Municipais

Dos 757.442 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.925 pessoas estão em isolamento domiciliar e 732.846 estão recuperadas.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA