Saúde

“Temos UTIs prontas, mas grande dificuldade para achar médicos”

Publicados

Saúde

Com sucessivos recordes em número de mortes e novos casos registrados diariamente da Covid-19, Mato Grosso vive hoje uma fase de “escassez” de profissionais que atuam na área da saúde, especialmente médicos e enfermeiros. O drama foi exposto pelo governador Mauro Mendes (DEM), em entrevista à Rádio Meridional de Sinop na manhã desta quinta-feira (9).

“O Governo continua abrindo leitos em todo o Estado, aqui em Sinop, por exemplo, foram 20 novas UTIs e há mais 9 prontas para abrir. A dificuldade nesse momento é encontrar gente. Estamos em um momento de grande dificuldade”, disse.

“Ontem, recebemos mais uma carga de 50 respiradores. Mas cadê o médico? Cadê o enfermeiro treinado para trabalhar na UTI, o fisioterapeuta. Estamos aqui com UTIs prontas, mas não tem médico para assumir”, acrescentou.
Ontem, recebemos mais uma carga de 50 respiradores. Mas cadê o médico? Cadê o enfermeiro treinado para trabalhar na UTI, o fisioterapeuta.

Mendes relatou também que, paralelo à falta de profissionais, o Estado ainda tenta driblar as dificuldades na aquisição de medicamentos. Muitos sumiram das prateleiras em meio à pandemia ou vem sendo comercializados a preços muito mais altos que o habitual.

Leia Também:  Foto de deputado em hospital chama a atenção por emagrecimento após covid

O governador afirmou que ao longo da última quarta (8), chegou a fazer contato com diversos laboratórios farmacêuticos do País e até mesmo com governadores de outros Estados na tentativa de encontrar soluções para este problema.

“Fiquei o dia inteiro ontem ligando para donos de empresas em Goiás, São Paulo, falei com governadores pedindo ajuda, falei com o João Dória [São Paulo], Ronaldo Caiado (Goiás), tentando ajuda de tudo que é jeito para comprar medicamentos”, disse.

“É um momento muito difícil, por isso pedimos até a compreensão da população”, afirmou.

Isolamento e sintomas

Ainda durante a entrevista, Mendes reforçou a necessidade de se manter o isolamento social e ainda fez um apelo para que aqueles que sentirem sintomas da doença procurem de imediato um médico, de modo a iniciar um tratamento contra o novo vírus.

“Além do distanciamento social, a coisa mais importante a fazer, se sentir algum sintoma, é procurar um médico e tomar o medicamento no início. Fazer isso para não parar na UTI, não precisar de hospital”, disse.

Leia Também:  SEM CONTROLE- Covid “explode” e Mato Grosso registra 115 mortes em 24 horas e 2,2 mil novos casos

“Tem muitas pessoas que chegam à UTI com 50%, 60% do pulmão comprometido, aí fica muito difícil as equipes médicas salvarem vidas”.

Contratação de profissionais

O Governo, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), publicou na edição extra do Diário Oficial que circulou ontem o edital 002/SES/2020, que visa à contratação emergencial de 24 médicos para atuar no Centro de Triagem e Diagnóstico da Covid-19, em Cuiabá.

De acordo com o edital, as inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet, a partir desta sexta (9), por este link: http://seplag.mt.gov.br/medicos .

O edital não estipulou data de encerramento do processo, mas essa informação, quando definida, será publicada no Diário Oficial.

É obrigatório Diploma de Conclusão do Curso de Medicina e Inscrição no Conselho Regional de Medicina – CRM.

Conforme consta descrito no edital, a remuneração paga ao médico, em escala de trabalho diurno de quatro horas, de segunda a sábado (até 14 plantões mensais), será de R$ 1.000,00.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Em 3 dias, MT tem mais de 7,2 mil teste positivos para covid-19 e 26 mortes

Entre as vítimas, está um centenário, um homem morador de Cuiabá, que morreu aos 102 anos

Publicados

em

Em três dias, mais de 7,2 mil mato-grossenses tiveram resultado para covid-19, sendo que 26 mato-grossenses não resistiram à ação do vírus e morreram, segundo boletim epidemiológico divulgado pelaSecretaria de Estado de Saúde (SES), esta segunda (24).

Entre as mortes, está novamente mais um centenário, um homem morador de Cuiabá, que morreu por conta da ação do coronavírus aos 102 anos.

Os dados levam em consideração o sábado (22) e o domingo (23), já que o boletim não é mais publicado aos finais de semana.

De acordo com o boletim, a ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva tiveram uma alta e chegou

a uma taxa de 82,8%. Já o percentual das enfermarias também subiu para 42%. Por estarem com sintomas leves

ou até assintomáticos, mais de 25,6 mil mato-grossenses estão em isolamento domiciliar.

No total, 764 pessoas estão internadas com a doença no Estado, considerando leitos públicos e privados. No

dia 3 de janeiro eram só 244. Um aumento de mais de 200%.

Leia Também:  Por falta de estrutura, 10 pacientes de Confresa são transferidos para outro estado

Os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 são Cuiabá (117.124). várzea Grande (44.652),

Rondonópolis (39.573), Sinop (28.292), Tangará da Serra (19.623), Sorriso (18.797), Lucas do Rio Verde (17.288),

Primavera do Leste (16.600), Cáceres (13.552) e Alta Floresta (12.083).

Desde o início da pandemia, já foram confirmados 601.453 casos da covid-19 em Mato Grosso, sendo 14.205

óbitos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

PAU E PROSA

POLICIAL

CIDADES

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA